30 de outubro de 2019

Nos sábados de tarde, desde o dia 07 de setembro de 2019, o Centro de Referência em Direitos Humanos-AVESOL tem promovido aulas de português para imigrantes. As aulas são ministradas por professores voluntários, com espaço lúdico e de cuidado para as crianças imigrantes, que realizam oficinas com psicóloga voluntária, possibilitando uma maior adesão dos alunos, que podem trazer seus filhos, enquanto assistem às aulas.
Os alunos, em sua maioria, são venezuelanos, mas há cubanos e haitianos na turma, que tem se mostrado muito acolhedora com novos alunos, bem como respeitado o tempo de aprendizado de cada um. As pessoas voluntárias que ministram as aulas têm formação em jornalismo e artes cênicas, possuindo, além da experiência com o ensino da língua portuguesa, capacidades lúdicas e interativas com a turma. Isso possibilitou um forte senso de união no grupo, aumentando a adesão destes nas aulas.
Veja-se que não é fácil para o público imigrante frequentar cursos de língua portuguesa, pois a situação de vulnerabilidade de muitos impõe que escolham entre fazer uma refeição ou melhorar sua fluência na língua. Mesmo com alguns morando longe do local das aulas, a participação dos alunos tem sido frequente.
O material pedagógico varia conforme a aula, tendo sido utilizado prioritariamente o livro base da ACNUR, chamado “Pode Entrar: Português do Brasil para Refugiadas e Refugiados”. Foram realizadas, também, aulas temáticas, nas quais os alunos fizeram uma salada de frutas, enquanto iam aprendendo os nomes das frutas utilizadas. Durante as aulas, são feitos exercícios de gramática e fonética com os alunos. Com as crianças, o trabalho variou entre contação de história, modelagem com argila, pinturas e atividades lúdicas com brinquedos.
As aulas são bastante animadas, possibilitando uma riquíssima troca cultural e aprendizado para todos. O trabalho com as crianças mostra como é importante vinculá-las para que os pais e cuidadores possam se sentir também motivados a virem com regularidade nas aulas. As crianças demonstram gostam de frequentar o espaço, tendo criado uma relação de vínculo entre elas.
Outro ponto interessante é a frequente troca de “vagas de emprego” entre o grupo, o que demonstra união, pois todos querem estar empregados e felizes no Brasil. Assim, os alunos estão sempre compartilhando ofertas de vagas de emprego e fazendo recomendações entre si.
De uma maneira geral, as aulas estão cumprindo com seu objetivo, pois o projeto de aulas de português para imigrantes nasceu da necessidade atual e urgente de possibilitar maior inclusão cultural, melhores oportunidades de emprego e renda, bem como acesso a direitos de pessoas em situação de migração, morando em Porto Alegre/RS e Região Metropolitana. Desse modo, pode ser afirmar que os cerca de 15 alunos que frequentam as aulas todos os sábados estão obtendo sua proficiência na língua portuguesa e adquirindo capacidades para enfrentar as situações cotidianas da vida no Brasil.









Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários com expressões ofensivas serão excluídos.

YouTube

YouTube
Assitir vídeos da AVESOL no canal de YouTube

Notícias arquivadas

Tecnologia do Blogger.

Como Chegar

Principais Contatos

51 3221 2318

[email protected]

Seguidores