29 de outubro de 2020

As palavras União, Comunicação, Planejamento e Conhecimento guiaram o último encontro virtual da Rede Ideia, que ocorreu no dia 19 de outubro de 2020, e contou com a participação de artesãs dos empreendimentos solidários assessorados pela AVESOL. As participantes foram expostas a esses quatro conceitos e tiveram a oportunidades de relatar os processos que formaram seus grupos e os percursos que passaram no ano de 2020. Relatos encabulados, amorosos, irritados, extrovertidos, longos ou curtos, porém, todos emocionantes foram compartilhados e debatidos. O que teve de parar, o que se começou, o que se perdeu, o que se ganhou, onde estávamos e onde vamos. Todo processo, na Economia Solidária, vem da União que é guiada pela Comunicação, que, através do Planejamento, chega-se à um resultado que gera o Conhecimento. E esse Conhecimento deve ser compartilhado na União do Grupo, reiniciando o processo, formando assim, um ciclo. De ciclos, é formada a Economia Solidária e de ciclos se formam as ações da AVESOL. Mesmo distantes, estamos unidos em círculos formando ciclos!



O Programa Comunidade Produtiva da AVESOL esteve nos municípios de Giruá, Santo Ângelo, Ijuí, Cruz Alta, Ibirubá, Salto do Jacuí e Tupanciretã, entre os dias 19 e 23/10/2020, assessorando 10 Cooperativas de Catadores que fazem parte da Rede Ideia.Mais uma ação da Campanha “Só a Solidariedade não pode parar” foram distribuídos 200 pares de luvas (EPI’s) e 200 máscaras de proteção as catadoras e catadores. Os encontros com as associações e cooperativas de catadores possibilitou através da escuta contribuir em situações pontuais de demandas dos grupos. Com a devida segurança e os cuidados adotados foi possível apresentar algumas ferramentas de planejamento, contribuindo para organização interna e externa das atividades coletivas.Foi realizado à aplicação de dinâmicas como jornal falado para facilitar a escuta com a participação de todas (os). Para trabalhar temas como comunicação e empatia, foi aplicada a Dinâmica das Emoções, onde cada participante recebeu, como tarefa, uma emoção, da qual, deveria demonstrar ao grupo sem nomear.Através de painéis expositivos foram trabalhados assuntos relacionados ao planejamento de ações buscando responder as dificuldades apresentadas pelo próprio grupo.Apesar das dificuldades socioeconômicas o qual se agravou ainda mais durante a pandemia muitas iniciativas de ações solidárias foram organizadas pelas associações e cooperativas de catadores. As muitas respostas colaborativas que tem surgido para responder aos problemas de ordem econômica ambiental e social aprofundados pela pandemia aponta uma saída, tendo como método ações coletivas.Durante nossos 18 anos de existência como entidade de apoio e fomento à economia solidária temos percorrido e conversado com muitas catadoras e catadores do Rio Grande do Sul e do Brasil, sabemos o quão difícil e duro é a jornada de trabalho destes trabalhadores, por isso nos colamos ao lado das catadoras e catadores na luta para construirmos um Brasil justo e solidário.

Viva a Luta das catadoras e catadores e sua organização! Agradecemos ao acolhimento que recebemos dos grupos


Giruá - COOPERVIDA - Cooperativa de Trabalho Reciclando pela Vida Ltda
Santo Ângelo -Ecos do Verde
Ijui – ACATA Associação de Catadores de Materiais Recicláveis de Ijuí
Cruz Alta - Associação de Trabalhadores Recicladores de Cruz Alta Planalto – ATRECA
Cruz Alta - Associação dos Recicladores do Bairro Primavera de Cruz Alta – AREPRICA
Cruz Alta - Associação de Catadores de Cruz Alta – ACCA
Cruz Alta - Associação de Recicladores de Cruz Alta- ARCA
Ibirubá - Associação de Catadores Cidadania Sustentável
Tupaciretã - Associação dos Recicladores de Tupanciretã "Terra da Mãe de Deus"
Salto do Jacuí - ACA SJ Associação de catador de Salto do Jacuí






 Nem mesmo o frio de setembro de 2020 conseguiu enfriar as relações energéticas e cheias de vida que a AVESOL tem com os Grupos de Economia Solidária. A palavra do mês foi Tempo, e ela norteou os Encontros Virtuais da Rede Ideia que sempre são carregados de compromisso e desejo de luta pela Economia Solidária. A Associação do Voluntariado e da Solidariedade tem consigo os seus conceitos que a norteiam em suas ações, porém, a instituição sabe do dever que ela tem em se manter atualizada com o que ocorre no PRESENTE. É o caso do debate ocorrido no encontro com as cooperativas de Catadores, na qual, as ações políticas de Logística Reversa propostas pela prefeitura da capital gaúcha trouxeram inúmeros temas para a mesa e criaram vários tópicos que foram debatidos. O tempo tomou forma de atividade coletiva no encontro dos Grupos de Economia Solidária de Artesanato e Confecção. Para analisar o PASSADO, foi proposto o exercício da Linha do Tempo, atividade na qual, os grupos presentes tiveram de traçar, guiados por uma linha temporal, a história de cada Grupo, destacando a sua criação, movimentos, aquisições e todo e qualquer ponto importante que deve-se notar. Todos esses debates e diálogos são exercícios para as FUTURAS lutas e movimentos que os Grupos de Economia Solidária farão e a AVESOL quer que tenham certeza que sempre podem contar com a sua assessoria!




7 de outubro de 2020

 No dia 02 de outubro de 2020, tomaram posse Conselheiras e Conselheiros do Conselho Estadual de Direitos Humanos-RS (CEDH-RS), para o período 2020-2023. 

A AVESOL foi reeleita para este importante Conselho de Defesa dos Direitos Humanos, junto com outras 11 instituições que possuem abrangência estadual e/ou nacional na promoção dos direitos humanos: Movimento Nacional de Direitos Humanos (MNDH), Instituto de Assessoria das Comunidades Remanescentes de Quilombos (IACOREQ), Acesso – Cidadania e Direitos Humanos, Cooperativa Central de Assentamentos do Rio Grande do Sul (COCEARGS), Comissão de Direitos Humanos de Passo Fundo (CDHPF), Fundação Luterana de Diaconia - FLD, Conselho Regional de Psicologia (CRP/RS), Associação de Apoio à Criança e ao Adolescente (Amencar), Nuances – Grupo pela Livre Expressão Sexual, Associação para Grandeza e União de Palmas (Agrupa) e Coletivo Feminino Plural. Será um período de muita luta na defesa e na garantia dos Direitos Humanos! A reunião contou com a participação do secretário de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos do RS, Mauro Luciano Hauschild, que cumprimentou as representações pela posse. Em seguida, foi realizada a 64ª reunião ordinária do CEDH-RS, tendo sido eleita, por unanimidade, a nova mesa diretora para o mandato de 2020-2023. 

A presidência será exercida por Júlio Alt (Acesso Cidadania e Direitos Humanos), para a vice-presidência, Marina Dermann (COCEARGS), e como secretária, Aline Palermo (Defensoria Pública do Estado). Estamos honrados em poder representar os princípios da instituição, como a Promoção da Economia Popular Solidária, a Cultura do Voluntariado e a Defesa e Difusão dos Direitos Humanos neste importante órgão representativo. 




Nada da mais alegria à AVESOL do que ver o reconhecimento recebido pelas irmãs Paula e Stefani que valorizam o seu trabalho e o trabalho da Cooperativa SDV Reciclando, galpão de reciclagem que elas representam. É a valorização [email protected] [email protected], do impacto socioambiental positivo que geram, do empoderamento feminino no trabalhado e a amostra do poder da Economia Solidária e dos frutos que ela gera! É um orgulho acompanhar o trabalho da SDV Reciclagem! Vamos lá gurias!




2 de outubro de 2020

No dia 02/09 de 2020, o Centro de Referência em Direitos Humanos-AVESOL ministrou oficina, por plataforma on-line, sobre Gênero e Sexualidade para jovens e educadoras de mais de uma unidade do Projeto Pescar/RS. 

O Direito Humano à liberdade sexual, o respeito à diversidade e a redução dos riscos inerentes a prática sexual só pode ser garantido com o acesso à informação sobre tais questões.  

Com isso, a oficina tratou sobre sexualidade e questões de gênero, incentivando o debate sobre o assunto que causa muitas dúvidas nos jovens. Quando se abordou a temática da gravidez precoce, muitos jovens apontaram que isso é uma realidade presente em sua vida, tendo muitos deles pessoas conhecidas que passaram por tal situação.  

Debateu-se as principais consequências de uma gravidez precoce e indesejada, como o abandono escolar, pouco cuidado com a saúde do bebê, privação de acesso a melhores oportunidades de estudo e emprego, com a perpetuação do ciclo de pobreza, entre outras questões que foram trazidas pelos jovens.  

Mostrou-se os principais métodos anticonceptivos e a sua eficácia, como as camisinhas masculina e feminina, remédios anticonceptivos e o D.I.U. Ao depois, informou-se sobre as principais IST’s a que podemos estar expostos, ressaltando-se que o Estado do Rio Grande do Sul apresenta um dos maiores índices de contaminação por HIV e sífilis.  

A conversa com os jovens também abordou o tema do consentimento, uma vez que quando não há consentimento em uma relação afetiva/sexual estará havendo uma violência e, muitas vezes, um estupro. Debateu-se, também o tema do gênero e da transexualidade, conscientizando-se os jovens sobre a importância do respeito à diversidade.  

Houve intensa participação dos jovens, os quais puderam expressar suas angústias e dúvidas sobre os temas tratados. Ocorreram questionamentos sobre muitas das questões abordadas, como métodos anticonceptivos, práticas sexuais diversas etc. A turma participou da oficina com bastante atenção, mesmo que a distância, demonstrando grande interesse no tema.  





YouTube

YouTube
Assitir vídeos da AVESOL no canal de YouTube

Notícias arquivadas

Tecnologia do Blogger.

Como Chegar

Principais Contatos

51 3221 2318

[email protected]

Seguidores