29 de abril de 2016

Com o Voluntariado, aprendemos a ser transformadores sociais. O mesmo nos ensina a valorizar o amor ausente e não apenas o amor presente, a desconstruir conceitos, banir preconceitos e construir novos conceitos e, portanto novas referências em nossas vidas.
Foi esse o espírito do primeiro Encontro de Formação de Voluntári@s, no dia 28/04/2016, realizado pela AVESOL em parceria com o Núcleo AVESOL-PUCRS, por meio de dinâmicas e partilha entre todos,  enfatizando que o cuidado sempre vai aparecer quando a existência de alguém  criar significado para todos nós .
Participaram do encontro voluntários atuantes do Programa de Voluntariado, em organizações conviadas à AVESOL, como  Hospital São Lucas da PUCRS, Pequena Casa da Criança e Escola Bahia.  Aguardamos a todos no  próximo encontro  que será realizado dia 24 de maio de 2016 no Centro de Pastoral e Solidariedade da PUCRS, prédio 17.




28 de abril de 2016

A atual conjuntura política do país tem voltado as atenções para o processo antidemocrático de impeachment da atual presidente. Enquanto isso, há projetos de lei e emendas constitucionais sendo colocadas em votação sem que tomemos conhecimento, impedindo que, desta forma a sociedade civil possa se mobilizar em relação a tais propostas. Neste sentido, retornou nas pautas de votação no senado a PEC nº74/2011 (http://www25.senado.leg.br/web/atividade/materias/-/materia/101484) que visa, a redução da maioridade penal, violando os direitos das crianças e adolescentes, promovendo um retrocesso das lutas e conquistas neste campo.
Por este motivo, tornamos pública a CARTA ABERTA DAS REDESNACIONAIS DE DEFESA DE DIREITOS HUMANOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES escrita e assinada pelo conjunto de redes nacionais identificadas ao final do documento cujo posicionamento endossamos.







25 de abril de 2016

Nos dias 14 e 15 de abril na casa da Juventude Marista em Porto Alegre estiveram reunidos 38 catador@s de diferentes cidades do Estado, que formam a Rede Ideia-Cultivando o Amanhã. Uma Rede capaz de articular organizar, assim como criar ações que vão ao encontro das necessidades desses trabalhadores.
Confiança e democracia foram as consignas que conduziram o debate durante os dois dias, contamos com a participação do Centro de Referência em Direitos Humanos, projeto qual a AVESOL segue executando pela segunda edição, em parceria com a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República.
As vozes que gritavam nas ruas durantes os dias que antecediam o domingo de votação no congresso, ressoaram em nosso encontro, defendendo a democracia, reafirmaram que a única Ponte para o Futuro é através do respeito dos direitos legais democráticos e com medidas de combate à pobreza. Os depoimentos de quem viveu os piores anos de nossa história esteve presente nos trabalhos em grupo. 
A partilha feita pelos diferentes grupos sobre suas rotinas de produção e administração aponta e desafia aqueles que clamam por mudança em construir um novo cenário pautado na democracia interna nas decisões coletivas, pautado no respeito pelas diferenças. Nossa construção coletiva apontou para uma síntese do debate. Estamos prestes a um novo esgotamento de um ciclo, está presente no DNA do catador a democracia é preciso que essa se radicalize é preciso que as principais decisões não sejam mais tomadas por aqueles que ocupam o lugar de réu.
A política para os catadores ainda tem muito o que avançar, temos a clareza que os catadores devem ser protagonistas desse processo. Assim, seguirá adiante uma luta que por muitos anos tem defendido a vida, não só daqueles que trabalham de forma exaustiva, mas de quem habita esse planeta.



20 de abril de 2016

Nosso encontro de formação, no dia 11 de abril, da Rede Ideia contou com a presença de 80 artesãos que se organizam em empreendimentos econômicos solidários. O encontro deu conta de organizar as atividades de interesse coletivo. Por meio de assembleia, se redefiniu os critérios de participação nas Feiras da Cidadania nos Colégios Maristas, e a continuidade do Planejamento Participativo, finalizando o plano de ação que irá guiar nossas ações durante o ano de 2016.
As vozes que ressoam nas ruas e que a cada dia ganha mais espaço, reafirmaram em no encontro que a defesa necessária, é a defesa do Estado Democrático brasileiro, é a defesa das regras democráticas. Tivemos 21 anos de ditadura civil militar recente, além de outra no estado novo. Todos nós temos a responsabilidade na preservação do Estado Democrático. “As Ruas” são uma conquista do povo, é nela que decidiremos nosso destino.
A Rede Ideia tem feito o debate coerente e necessário nos espaços de representação da ECOSOL, somos reconhecidos por ser combativos, dando nossa cara na construção das pautas da Subcomissão de Economia Solidária do Estado, fazendo isso de forma qualificada. Hoje a Rede Ideia é reconhecida como a maior Rede de Economia Solidária do Estado.
Muitos pensam em se aproximar, mas apenas aqueles que tem coragem de seguir com nossas bandeiras se somam a nossa luta! Uma luta em defesa do trabalho associativo sem exploração, uma luta pela vida de todos sem preconceito, uma luta pelas novas gerações, uma luta que não começou ontem e nem ira terminar amanhã. Sabemos das dificuldades de transformação do estado, mas sabemos de nossas forças, pois fizemos o que nem uma máquina é capaz de fazer: CRIAR! SOMOS MESTRES DO NOSSO TRABALHO, SOMOS CRIADORES DE SONHOS E POR ISSO TEMOS FORÇA PARA SEGUIR EM FRENTE POIS SONHAMOS TODOS JUNTOS!
Terminou o encontro com a palavra de ordem:
“Nossa ponte para o futuro é ao lado dos que são explorados e não ao lado daqueles que exploram”.

Somos contra qualquer ameaça ao Estado de Direito, somos contra o golpe!!!



19 de abril de 2016

Nos dias 11 e 15/04/2016, o CRDH/ AVESOL, em parceria com o Centro Social Murialdo, localizado no bairro Partenon e parceiro do Programa de Voluntariado da AVESOL, realizou oficina de formação em direitos humanos com cerca de 200 jovens do Programa Jovem Aprendiz. De forma pedagógica e a partir de dinâmica de grupo, os/as alunos/as foram provocados a pensar sobre estruturas sociais e papéis de gênero onde pudessem identificar os efeitos das diferenças sociais nos processos de exclusão e violação de direitos.
A interação dos/as jovens durante a atividade demonstrou que, apesar de nem todos/as terem conhecimento sobre o conceito em Direitos Humanos, muitos percebiam e exemplificavam através de pequenos relatos algumas violações de direitos nos seus cotidianos.
Diante disto, apresentamos algumas políticas públicas com recorte racial que, vislumbrassem de forma prática formas de assegurar inclusão social e validar o que está previsto na Declaração Universal de Direitos Humanos. Informando-os sobre a importância das políticas afirmativas (saúde e educação) enquanto políticas reparatórias que visem a garantia de cidadania plena e promoção de equidade social. Pensando sobre o papel destes enquanto jovens inseridos em um programa social de inclusão produtiva como o Jovem Aprendiz, buscamos situar os/as jovens dentro das políticas que dizem respeito diretamente à elas/eles, provocando possíveis inquietações e desacomodações.
Para concluir e a partir da apresentação da declaração Universal de Direitos Humanos, todos/as foram convidados/as a (re) pensar sobre sua estrutura e possíveis modificações/atualizações da mesma sobre aspectos, conceitos e nomenclaturas que pudessem contemplar à todos/as de maneira integral com a perspectiva de uma efetiva transformação social, buscando igualdade e equidade social.



14 de abril de 2016

A sensibilidade não acontece por acaso, ela advém  do amor que o homem tem pelo seu semelhante, do carinho que dedica a sua família e da força com que ele constrói sua vida. Assim no dia 12/04/2016 foi realizado o Encontro Mochila Aberta I, recepção e formação de novos Voluntários, com a  participação da AVESOL e  do Núcleo de Voluntariado AVESOL/PUCRS, da Coordenação de Pastoral da Rede Marista,  e o mesmo contou com a participação de  36  novos Voluntários. A segunda etapa acontecerá dia 19/04/2016, parte da manhã,  dando continuidade a Formação dos Novos Voluntários.

Não existe outra companhia para a solidariedade humana senão a procura e o respeito da dignidade humana, desejando a todos  que essa caminhada seja de  transformação e aprendizado !



13 de abril de 2016

Somos negros, brancos, índios, quilombolas, mulheres, homens, pessoas com deficiência, com diferentes classes sociais, orientações sexuais e crenças, com diferentes formas de se relacionar com o outro e com o ambiente.

Somos diversidades e pluralidades e mesmo assim vivemos interligados. Como viver em uma sociedade com tantas cores, sabores e temperos? Em uma sociedade em que as minorias são a maioria? Como pensar em direitos iguais?

Os Direitos Humanos são direitos inerentes a todo e qualquer indivíduo, o qual necessita de valores básicos a serem seguidos para que a condição de Ser–Humano possa ser respeitada, de forma que sua dignidade seja mantida e sua integridade física e moral  preservada.
Na busca pela justiça de Direitos Humanos e Sociais, chamamos a todas e todos a desafiar-se como Voluntário na promoção dos Direitos Humanos.

O Voluntariado é uma oportunidade excepcional para a prática do bem e da solidariedade. Venha engajar-se nesse trabalho, trazendo seu talento e fazer parte de uma corrente de justiça social, dando o que tem de melhor, pois ser Voluntário é muito mais do que olhar para a necessidade do outro , muito mais do que colocar seu entendimento e experiência em benefício do todo, é  se colocar em destaque , tanto para quem doa tanto para quem recebe.

 Agende sua entrevista pelo e-mail gilmar.pauli@avesol.org.br ou pelo telefone (51) 3221-2318 ou (51) 9990-2818 (Whatts).


Abrace esta causa! 


4 de abril de 2016

Finalizando março, o mês da Mulher, o CRDH – AVESOL organizou a primeira edição do Café com Direitos de 2016 sobre “ Democracia e Direitos das Mulheres”.

As convidadas eram Eliane de Moura Martins, da coordenação do Movimento das Trabalhadoras e dos Trabalhadores por Direitos (MTD); Fernanda Melchionna, Vereadora da Câmara Municipal de Porto Alegre; e Paula Pinhal de Carlos, doutora em Ciências Humanas e professora do curso de Direito do Centro Universitário LaSalle e Centro Universitário Ritter dos Reis.
Eliane fez um profunda análise da conjuntura política do país, não somente em relação ao atual momento em que vivemos, mas resgatando as origens históricas das conquistas populares por cidadania e direitos sociais. Demonstrou que temos uma democracia ainda muito recente, agravada por nossas heranças mal resolvidas de escravidão, patrimonialismo e machismo, sendo necessário lutar contra qualquer indício de retrocesso.
Fernanda também analisou a conjuntura do país, mas a partir de episódios mais específicos e recentes da nossa história política, e apresentou uma série de contradições em que a esquerda e os governos têm se envolvido ao não avançar em pautas importantes de direitos humanos e combate às desigualdades. Também apresentou propostas de mais democracia e participação como saída da crise e para o resgate da luta popular. Assim como a Eliane, procurou sempre destacar o papel das mulheres na política e nos movimentos sociais.
Paula apresentou as chamadas ondas do feminismo, situando-as historicamente e conectando-as às lutas por direitos comentados pelas duas primeiras convidadas. A partir de exemplos de legislação e de julgamentos paradigmáticos, afirmou que o Brasil ainda possui demandas das primeiras ondas do feminismo. Também analisou os novos movimentos feministas que utilizam das redes sociais para lançar campanhas que atingem grande parte da população e encorajam as mulheres a exporem situações experienciadas de violência, reforçando a sororidade. 
A contribuição das mulheres e homens presentes foi muito interessante, e importante para mostrar o lado prático das situações apresentadas e levantar novas questões, pois o assunto é amplo. E fica  também o desafio de aprofundarmos a pauta do Feminismo Popular, com agendas para debate e alinhamento dessa temática, ampliando as pluralidades no que se refere a Mulher.
Agradecemos a participação de todos e certamente vamos levar as ideias construídas nesse encontro para nossas lutas!




YouTube

YouTube
Assitir vídeos da AVESOL no canal de YouTube

Categories

Notícias arquivadas

Tecnologia do Blogger.

Como Chegar

Principais Contatos

51 3221 2318

avesol@avesol.org.br

Seguidores