29 de abril de 2015







Dessa vez não foi em Copenhagen nem em Genebra muito menos tínhamos chefes de estado hospedados em hotéis de luxo reafirmando suas incapacidades de resolver os problemas ambientais gerados pelo capitalismo.
O que tivemos foi à presença de mulheres e homens comprometidos com a luta ambiental que durante anos de suas vidas vem trabalhando no recolhimento e na classificação de resíduos sólidos, garantindo o sustento de suas famílias e contribuindo com a redução dos danos ambientais gerados por grandes indústrias.
O encontro aconteceu nos dias 23 e 24 de abril e contou com a presença de UT’s de Porto Alegre, Região Metropolitana e interior do estado que tem como referencia as lutas e bandeiras do MNCR – Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis. Também tivemos a presença de entidades de apoio e fomento a Economia Solidária FLD, Incubadora Social da PUC, Lefan e do Diretor de Economia Solidaria de Torres o Sr. Luiz Teixeira e do empreendimento solidário Vivá Moara.
A mais de vinte anos os catadores vêm lutando para garantir sua inclusão no processo produtivo da reciclagem, existem iniciativas por parte do governo federal de constituir uma serie de medidas prevendo a inclusão do catador nessa cadeia produtiva através da PNRS, porem o que observamos é o distanciamento dessas ações na pratica.
As Unidades de Triagem continuam sucateadas sem estrutura ou investimento que possibilite ampliar o volume triado de materiais reciclável, não existem centros de beneficiamento de resíduos administrados por catadores o que possibilitaria aumentar seus ganhos. Também percebemos o abismo que existe quando o assunto é direito trabalhista e condições básicas de trabalho.
O encontro possibilitou ampliar o debate sobre Gestão Solidária como estratégia de desenvolvimento em Rede para comercialização e prestação de serviço. Também contamos com a presença da Sra. Maria José – Coordenadora do Programa de Educação Previdenciária do INSS e da assistente social Sra. Rosana Vollmer de Melo que contribuiu sobre as garantias legais estabelecidas pelo trabalho cooperado.
Estamos à véspera do 1° de Maio nos da AVESOL queremos colocar como símbolo de tudo que ainda é necessário fazer pela classe trabalhadora no Brasil os “catadores” que durante muito tempo foram esquecidos pelo estado. Queremos reafirmar que fizemos parte dos muitos que acredita no processo de organização e luta dos catadores de materiais recicláveis, que nossos esforços e identificação é ao lado dos que necessitam garantir seus direitos
Um 1° de Maio honrado a tod@s os trabalhadores do Brasil.

27 de abril de 2015







Na última sexta-feira, dia 24/04, o CRDH organizou um seminário para tratar e esclarecer algumas dúvidas acerca do Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil (Terceiro Setor) – Lei n° 13.016/2014. Quem ministrou a atividade foi a advogada Ana Paula Coimbra Rodrigues, especialista em Assistência Social. As entidades que estiveram presente aproveitaram para se colocar a par do novo marco regulatório e assim, ir planejando as suas atividades para esse novo processo que transformará a relação do Terceiro Setor com os governos. 

14 de abril de 2015

O CRDH-AVESOL está organizando um seminário de utilidade pública, que trata do Marco Regulatório do Terceiro - sobre a Lei nº 13019/2014 – O Marco Regulatório e sua implicação nas ações de atendimento de Direitos Humanos.




“A explosão do consumo no mundo atual faz mais barulho do que todas as guerras e mais algazarra do que todos os carnavais” Eduardo Galeano.
 
Em um momento onde a maior parte da população busca reafirmar sua fé e convicções na política, tivemos um momento muito rico durante a tarde de ontem dia 14/04/15 na AVESOL onde contamos com a presença de 63 pessoas representando 44 EES que oportunizaram o espaço para reafirmar suas relações de trabalho de forma coletiva. A Rede Ideia Cultivando o Amanhã organizou com os EES a compra coletiva de insumo, diminuindo o valor do produto, conseguindo assim uma margem maior de ganho para os EES que irão adquirir o material, também tivemos EES que se colocaram como voluntários no Programa de Voluntariado da AVESOL multiplicando assim seus conhecimentos e técnicas.
O encontro oportunizou uma reflexão sobre os diferentes fenômenos sociais, diante das inúmeras crises sofridas pelo povo (social econômica e representativa). As intervenções dos presentes aos poucos foram criando um “couro” na sala, NÃO EXISTE MUDANÇA SE NÃO MUDARMOS, NÃO EXISTE SAÍDA SE NÃO ABRIRMOS A PORTA, SOMOS AQUELES QUE PODEM MUDAR E POR ISSO ESTAMOS AQUI!!!
No modelo em que vivemos não existe consigna mais revolucionaria do que afirmar as relações coletivas de trabalho com respeito às diversidades. A Rede Ideia é uma das muitas que acreditam na reconstrução de uma sociedade mais justa e solidária.
Dedicamos o encontro de ontem assim como os muitos que virão ao escritor e militante político Uruguaio Eduardo Galeano o qual com maestria e brilhantismo conseguiu transformar os anseios de milhares de homens em sonho e esperança por um mundo sem injustiça social.
 

13 de abril de 2015








A Pré Conferência dos Direitos da Criança e do Adolescente das Ilhas aconteceu no dia 27  de março, e buscou discutir as necessidades e os problemas que pairam sobre a região. O evento também serviu para um momento de escuta, onde as crianças e adolescentes traziam as suas percepções e contribuições para o debate acerca do arquipélago. O encontro teve o apoio do Centro de Referência em Direitos Humanos AVESOL, junto com outras entidades. O CRDH-AVESOL entende que esse evento foi importante para a consolidação da participação democrática de todas as pessoas envolvidas na vida da comunidade. Só assim é possível avançar e conseguir achar saídas para os problemas que aparecem comumente em qualquer região da cidade. Acreditamos que assim sendo, as ilhas, se torna ainda mais fortalecido por esse fato de acabar estando, de certa forma, parte isolada do continente, mas que tem um cenário e um histórico muito importante para o desenvolvimento da cidade. Algumas demandas foram discutidas para que a região se torne ainda mais atrativa, tanto para as pessoas que ali residem, quanto para aqueles que a desconhecem e não tenham a noção de tamanha riqueza biológica e natural, sendo um berço abençoado na bacia do rio Guaíba.
Criar alternativas de educação e desenvolvimento é o que a região mais precisa. Algumas iniciativas já foram tomadas em algumas instituições para envolver os jovens e a comunidade. Uma delas é promovida pelo Centro Social Marista Nossa Senhora Aparecida  na Ilha dos Marinheiros, que é o Ecoturismo, desenvolvido pelo programa Jovem Aprendiz. Esse tipo de iniciativa leva a comunidade a um grau de elevação muito importante, e consegue, em grande medida, avançar nessa expectativa de se criar um maior envolvimento ambiente com as pessoas, dando maior sentido para se continuar investindo na região.
Acreditamos que iniciativas como essa são avanços importante do ponto de vista social e ambiental e que criam mais pessoas interessadas pela educação e pelo desenvolvimento.

8 de abril de 2015


"Se eles me pegam, meu filho fica sem ninguém, e o que eles querem: mais um pretinho na Febem. Sim, ganhar dinheiro ficar rico enfim, a gente sonha a vida inteira e só acorda no fim, minha verdade foi outra, não dá mais tempo pra nada… PÁ PÁ PÁ!". (Trecho da música "Nego Drama" do grupo Racionais´Mcs)
Lembremos que o Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei 8069/1990) traz em seus artigos pontos importantes e defesa da aplicação de medidas socioeducativas. Essa Garantia de direitos prevê um conjunto articulado de acesso a políticas como educação, saúde, assistência social, moradia, lazer, cultura e esporte, sendo estas como objetivo de resgatar a cidadania dos adolescentes em conflito com a lei visando a construção de seu novo projeto de vida integral voltado a seu processo de Garantia de Direitos.
Os jovens são as maiores vítimas da violência no nosso país.
Criar mais um mecanismo de punição, generalizar os casos isolados e achar que resolveremos o problema da segurança pública reduzindo a maioridade penal é um erro tremendo.
Redução da Maioridade Penal não é a solução!

7 de abril de 2015


I Curso de Extensão Internacional sobre Direitos Humanos da Infância, Adolescência e Juventude

Com este curso temos como objetivo possibilitar   novas e criativas formas de educação que visem a defesa dos direitos das crianças, dos adolescentes e jovens sob a ótica dos Direitos Humanos.
O período de realização será de 08 de maio a 11 de julho de 2015 sempre as sextas a noite e sábados pela manhã.
Este curso é considerado importante para os profissionais que atuam diretamente com crianças, adolescentes e jovens qualificando sua atuação. 

As aulas serão presenciais e contará com nomes renomados como João Batista Costa Saraiva, Maria Regina Fay de Azambuja, Francisco Kern e Representantes Maristas que atuam em Genebra, Irmão Vicente Falchetto e Irmão Manel Mendoza.


 
A primeira edição do ano da Feira da Cidadania realizada no Colégio Marista Rosário nos dias 25,26 e 27 de março, e contou com a presença de dezessete empreendimentos solidários da Rede Ideia – Cultivando o Amanhã. A feira tem sido incorporada pelo calendário institucional do Colégio contando com a participação da comunidade escolar, com visitação orientada dos alunos, acolhendo os feirantes e consumindo seus produtos. Os stands ficaram instalados no saguão da escola facilitando a circulação no espaço, os empreendimentos solidários mais uma vez surpreenderam a comunidade escolar com seu lindo trabalho.
Agradecemos a comunidade escolar que nos acolheu e a tod@s que participaram.
 

YouTube

YouTube
Assitir vídeos da AVESOL no canal de YouTube

Categories

Notícias arquivadas

Tecnologia do Blogger.

Como Chegar

Principais Contatos

51 3221 2318

avesol@avesol.org.br

Seguidores