sexta-feira, 30 de julho de 2021

 Entre os dias 19 e 23 de julho, a equipe de educadores da Avesol distribuiu mais cestas básicas, máscaras e luvas de proteção para os grupos de Economia Solidária que fazem parte da Rede Ideia, às doações foram realizadas através da Campanha Só a Solidariedade Não Pode Parar.

Grupos do interior do estado, Porto Alegre e Região Metropolitana estão sendo contemplados pela campanha. Durante as entregas tem sido proporcionado espaços de formação humana, escuta e assessoria.

Até o momento foi possível contemplar os seguintes grupos:

 

1.         COOPERATIVA DE TRABALHO DE RECICLAGEM DE RESIDUOS SOLIDOS – ACRER

2.         Cooperativa Mista de Coleta e Reciclagem de Mat.Reaproveitaveis, Educação Ambiental de Encruzilhada do Sul, LTDA

3.         Associação de Catadores de Lixo Amigos da Natureza – Aclan

4.         Associação dos Catadores Novo Horizonte – Santana do Livramento

5.         UT Santissima Trindade – Porto Alegre

6.         UT Anitas – Porto Alegre

7.         UT Ir. Cecchin – Porto alegre

8.         UT – Rubem Berta – Porto Alegre

9.         SDV Reciclando – Porto Alegre

10.       UT ASCAT – Porto Alegre

11.       UT – Coopertinga – Porto Alegre

12.       UT Padre Cacique – Porto Alegre

13.       UT Nova Chocolatão – Porto Alegre

14.       UT Vila Pinto – Porto Alegre

15.       Clube de Reciclagem Morro da Cruz – Porto Alegre

16.       Grupo de Economia Solidária Mulheres de Fé – Gravataí

 Neste sentido, a Avesol segue acompanhando e assessorando estes grupos, buscando dar o devido encaminhamento para suas demandas e necessidades, pois sabemos a importância e o caráter do trabalho desenvolvido por estes grupos de economia solidária.






 “Quem desenvolver a arte de compartilhar uma conduta sadia, inteligente, lógica e construtiva, experimentará uma nova escala de valores em suas vidas, humanizando seu cotidiano.” ( Suzana Maria de Conto)

Nesse sentido, no dia 29 de julho de 2021 o Presidente da AVICO- BRASIL (Associação de Vítimas e Familiares da COVID 19), Gustavo Bernardes e a Vice-Presidenta, Paola Falceta, realizaram uma vista à AVESOL para concretizar a parceria junto ao Programa de Voluntariado.

A AVICO foi   fundada em 08 de abril de 2021 em Porto Alegre/RS, a partir da indignação de dois defensores dos Direitos Humanos (Gustavo e Paola) com a ineficiência e negligência do Estado diante das múltiplas consequências da pandemia de covid-19 na vida dos brasileiros. A AVICO é um coletivo da sociedade civil, formado por sobreviventes e familiares de vítimas, todos voluntá[email protected], que acreditam na potência da mobilização social e no enfrentamento gerais e individuais de seus associados (e não associados) relativos às vítimas da COVID-19 em três áreas de atuação: assessoria jurídica, apoio psicossocial e mobilização junto aos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, assim como outras Instituições da Sociedade Civil.

Agradecemos a gestão da AVICO pela parceria junto ao Programa de Voluntariado da AVESOL e acreditando que juntos e somando forças, conseguiremos apoiar o desenvolvimento de ações de enfrentamento a COVID-19.  



sexta-feira, 23 de julho de 2021

O Pedal da Inclusão, organização parceira do Programa de Voluntariado da AVESOL, através do ciclismo, inclui pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida como deficientes visuais, pessoas com autismo, idosos entre outros.

A Instituição realiza grande parte de suas ações, tendo como fonte de renda  a  arrecadação e doações de tampinhas pet.

Nesse sentido no dia 23 de Julho de 2021, a AVESOL realizou mais uma entrega de tampinhas pet arrecadadas para a Instituição.

Conheça e acompanhe o trabalho do Pedal da Inclusão, acesse  https://www.facebook.com/pedaldainclusao.





quarta-feira, 21 de julho de 2021

 Visando diminuir os impactos da Pandemia e garantir a segurança alimentar dos seus assessorados, a AVESOL doou aos empreendimentos que fazem parte da Rede Ideia cerca de 200 cestas básicas nas últimas duas semanas. Foram adquiridos 1100 pares de luvas EPI e 1100 máscaras PFF2 que estão sendo repassadas as associações e cooperativas de catadores para serem utilizadas pelos trabalhadores no processo de reciclagem dos resíduos.

As entregas de doações são ainda momentos de escuta ativa e troca com as pessoas, em que a Avesol procura ouvir as demandas dos grupos, dando sempre que possível o devido encaminhamento para as mesmas.

Neste sentido queremos deixar ainda nossa mensagem de esperança, acreditando na retomada gradual das atividades cotidianas associada ao avanço da vacinação contra a covid 19. Sigamos nos cuidando, mantendo o distanciamento social, o uso de máscaras e álcool em gel, conforme recomendação das autoridades sanitárias. Os dias futuros serão construídos mais do que nunca com nossa responsabilidade coletiva.





sexta-feira, 16 de julho de 2021

 O trabalho voluntário é exercido de forma séria e necessita de comprometimento, assim como profissionais de todas as áreas e pessoas que possuam vontade de participar dessa aventura de solidariedade.

No dia 14 de julho de 2021 o Programa de Voluntariado da AVESOL realizou uma visita a AACD (Associação de Assistência à Criança Deficiente), para renovação do Termo de Convênio. A AACD é uma organização sem fins lucrativos e é focada em garantir assistência médico-terapêutica de excelência em Ortopedia e Reabilitação, atendendo pessoas de todas as idades, recebendo pacientes via SUS planos de saúde e particular. A Instituição se localiza no bairro Jardim Botânico em Porto Alegre.

Agradecemos a Karen de Farias, Assistente Administrativo, pelo acolhimento e acreditando que a cooperação e solidariedade são formas de transformação social.




terça-feira, 13 de julho de 2021

No dia 28/06 de 2021, o Centro de Referência em Direitos Humanos-AVESOL ministrou duas oficinas, por plataforma on-line, sobre Direitos Humanos e Cidadania para jovens da Rede Calábria, em Porto Alegre/RS.

A oficina teve como objetivo debater questões relacionadas a efetividade dos Direitos Humanos hoje em dia, fomentando o pensamento crítico e o exercício da cidadania nos jovens.

Iniciou-se a conversa, apresentando-se a origem histórica do conceito de Direitos Humanos e a trajetória desta ideia até os dias atuais. Houve muita curiosidade e interesse sobre os limites do poder punitivo do Estado. Ao falar-se dos Direitos Sociais, muitos jovens apontaram o hiato ainda existente na sociedade que não garante estes direitos de forma ampla, não-discriminatória para todas e todos.

Assim, incentivou-se o pensamento crítico sobre a eficácia dos direitos fundamentais, com base no conceito de cidadania, que nada mais é do que a expressão concreta do exercício da Democracia. Ou seja, é a qualidade do cidadão de poder exercer o conjunto de direitos e liberdades políticas, bem como socioeconômicas de seu país, estando sujeito a deveres que lhe são impostos. Relaciona-se, portanto, com a participação consciente e responsável do indivíduo na sociedade, zelando para que seus direitos não sejam violados e lutando para a implementação completa destes. 

Ao final, os jovens e educadores afirmaram a importância da tomada de consciência de seus direitos, com o compromisso de multiplicar as noções vistas durante a oficina para os demais espaços que frequentam.

 


 No dia 03/07 de 2021, o Centro de Referência em Direitos Humanos/AVESOL ministrou oficina para moradores da Vila 1º de Maio no Morro da Embratel, localizada na Estrada dos Barcelos, 2333, bairro Cascata, Porto Alegre/RS, sobre Associativismo.

O objetivo da oficina foi auxiliar os presentes a constituírem associação de moradores com o objetivo de defender os direitos dos residentes na região e promover direitos sociais fundamentais destes, seja por meio da regularização fundiária, serviços de convivência e fortalecimento de vínculos, seja com programas educativos para crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos.

De início, todos os presentes se apresentaram e referiram o histórico de associativismo na vila, que já possibilitou a instalação de posto de saúde no local. Ainda, a experiência do grupo de economia solidária assessorado pela AVESOL, Misturando Arte, cuja sede está localizada na vila, foi exposta como fundamental no auxilio a criação da associação de moradores ou para o resgate da antiga associação que hoje está desativada.

Assim, referiu-se os principais conceitos, direitos e deveres que envolvem a constituição, funcionamento e prestação de contas das associações. Apontou-se que a principal legislação aplicável é o Código Civil, artigos 53 a 61. Apontou-se que a associação é a união de pessoas para fins não econômicos e a importância do estatuto prever desde o nome da associação, seus fins, o local da sede, os requisitos para a admissão, demissão e exclusão dos associados, os direitos e deveres dos associados, as fontes de recursos para sua manutenção, o modo de constituição e de funcionamento dos órgãos deliberativos e as condições para a alteração das disposições estatutárias e para a dissolução. Ainda, foi dito que os associados devem ter iguais direitos, mas o estatuto poderá instituir categorias com vantagens especiais.

Ao depois, explicou-se a importância da realização de assembleias gerais anuais para o bom funcionamento da associação, com a devida prestação de contas, eleição da diretoria e órgãos executivos, se houver, bem como o registro destes atos em cartório. Além disso, referiu-se que, mesmo se a associação não tenha bens ou não faça movimentação de recursos financeiros, é preciso realizar a declaração anual de tributos perante os órgãos fiscais competentes, sob pena de multa e impedimentos ao CNPJ da associação.

Debateu-se sobre a sustentabilidade dos empreendimentos associativos, que envolve a plena ciência de todas as pessoas envolvidas acerca de suas responsabilidades com a associação, identificando-se os pontos fracos e fortes sobre a gestão da associação. Nesse sentido, os objetivos do grupo, os princípios básicos, as expertises das pessoas envolvidas, entre outras questões, devem ser bem esclarecidas.

Por fim, apontaram-se os quatro passos básicos para fundar a associação: (1) convocação e mobilização dos interessados; (2) realização da assembléia geral de fundação; (3) elaboração, discussão e votação do estatuto; (4) posse da diretoria; (5) por fim, registro legal das atas e do estatuto.  

Os participantes disseram que a oficina foi muito produtiva para solver as principais dúvidas sobre como reativar a antiga associação de moradores já constituída ou para que uma nova fosse criada, sempre em defesa dos moradores e interesses da comunidade da Vila Primeiro de Maio.

 








No dia 18/06 de 2021, o Centro de Referência em Direitos Humanos-AVESOL ministrou duas oficinas, por plataforma on-line, sobre Direitos Humanos e Prevenção ao Uso de Drogas para jovens do programa Jovem Aprendiz Pólo Tecnológico Marista/Turismo Ecológico, em Porto Alegre/RS.

A oficina teve como objetivo provocar o debate sobre os motivos pelos quais as pessoas usam substâncias psicoativas, bem como informar sobre os riscos à saúde inerentes ao uso de drogas, lícitas ou ilícitas. Assim, apontou-se que as drogas agem no cérebro e interferem no nosso comportamento, causando danos para nós mesmos e, em determinados casos, para a sociedade. Podem ser legalizadas (como álcool, cigarro e medicamentos) ou ilegais (como a maconha, cocaína, crack e ecstasy). Os efeitos do uso de drogas variam de acordo com as características de cada pessoa, o tipo da substância, a quantidade usada, a freqüência e o ambiente. No início, podem até serem agradáveis, relaxantes ou estimulantes, mas com o uso prolongado essas características se perdem e os usuários tornam-se dependentes da droga.

Ressaltou-se as estratégias para não entrar nas drogas, como reconhecer a existência e o direito ao prazer, destacando que é possível ter prazer sem se colocar em situações de risco, oferecer informações corretas e realistas sobre as drogas (apresentar as drogas com realmente são – substâncias capazes de induzir alterações no organismo) e evitar o discurso proibicionista/terrorista (“matam, são muito perigosas, caminho sem volta, coisa de marginal”), pois esse discurso reforça o “mito das drogas”, estigmatiza os usuários, dificulta a busca de ajuda, leva os usuários a se sentirem indignos de ajuda e, pior, irrecuperáveis.

Os jovens trouxeram suas experiências com relação ao uso de drogas e pode-se perceber que muitos estavam ansiosos em falar sobre o assunto de uma forma que não fosse estigmatizadora ou pejorativa. Com isso, expôs-se o conceito de redução de danos como uma política de saúde que se propõe a reduzir os prejuízos de natureza biológica, social e econômica do uso de drogas, pautada no respeito ao indivíduo.

Houve intensa participação dos jovens, tendo estes comentado que o tema deveria ser mais debatido na sociedade, com a ampliação do acesso a informação fidedigna sobre o assunto.





 

O trabalho voluntário é um espaço singular onde as pessoas são motivadas pela solidariedade, valor esse que orienta o seu agir e também a ética da responsabilidade e cooperação, para uma sociedade mais justa e igualitária.

Nesse sentido ocorreu no dia 08 de julho de 2021, o Encontro de Voluntá[email protected] online da PUCRS para uma partilha de seus trabalhos voluntários modalidade virtual, nas Instituições parceiras do Programa de Voluntariado da AVESOL.

Após houve a mensagem do Irmão Marcelo Bonhemberger, Pró-Reitor de Extensão e Assuntos Comunitários, agradecendo aos Voluntá[email protected] pela missão assumida e por colocar-se à disposição a uma causa em que se acredita.

Agradecemos a todos pela participação, pela partilha e acreditando que o Voluntariado é uma das formas de justiça social.      


 

quinta-feira, 8 de julho de 2021

 No dia 06 de julho de 2021 foi realizada na AVESOL a primeira aula prática do curso de "Qualificação profissional emergencial para imigrantes e refugiados - Instalações Elétricas Prediais", organizado pelo GT Educação do COMIRAT/POA (Comitê Municipal de Atenção a Migrantes, Refugiados, Apátridas e Vítimas de Tráfico de Pessoas).

As aulas foram organizadas e pensadas pelo Centro de Referência em Direitos Humanos da AVESOL (CRDH/AVESOL), o Serviço de Assessoria em Direitos Humanos (SADHIR/PUCRS), o Núcleo de Estudos, Pesquisa e Extensão sobre Migração (NEPEMIGRA/UFRGS), e são ministradas pelo Professor voluntário Deoclécio da Escola Técnica Parobé.

O curso está sendo realizado em modalidade híbrida. Ao longo de 2020, foram ministradas as aulas teóricas em encontros virtuais. Agora, será a parte prática, que necessita de encontros presenciais. Para isto, todas as medidas de segurança contra o covid foram adotadas. 

Os alunos que concluírem com êxito o curso estarão qualificados para trabalhar na área de instalações elétricas prediais, com conhecimentos básicos sobre energia elétrica, materiais elétricos, iluminação e segurança do trabalho. Com habilidades para execução de instalações e manutenções elétricas prediais, poderão iniciar a sua atuação profissional como auxiliar de instalações elétricas e posteriormente, com a experiência adquirida, ser registrados como profissional eletricista. 

A AVESOL atua como parceira na certificação do curso, possibilitando novos horizontes de atuação para a população migrante, em busca da sua autonomia.  

Durante o curso, foram ofertados lanches obtidos junto ao Assentamento do MST – Apolônio de Carvalho e o CRDH/AVESOL forneceu material pedagógico dentro de ecobags para os alunos. Estes foram divididos em duas turmas, nas terças e nos sábados, para evitar aglomeração e o melhor entendimento do conteúdo.  






 O trabalho voluntário nos ensina a valorizar o amor, a desconstruir conceitos, não ter preconceitos e construir novos conceitos, e tudo isso nos faz ter novas referências em nossas vidas.

No dia 06 de julho de 2021 o Programa de Voluntariado da AVESOL realizou visita a ASAFOM (Associação de Apoio ao Fórum Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Porto Alegre - FMDCA), o FMDCA congrega Organizações da Sociedade Civil que desenvolvem políticas públicas voltadas para a criança e ao adolescente, para assinatura do Termo de Convênio junto ao Programa de Voluntariado da AVESOL.

Agradecemos a acolhida pela Coordenação do FMDCA, nas pessoas de Sonia Beatriz Bagatini,  representante da Instituição  SOS Casas de Acolhida, Elaine Timmen da AELCA- Presidente da Coordenação 2021-2022 e Nilene Maria Nail da AFASO, pela parceria realizada.

Acreditamos sempre que juntos a justiça social é possível.



YouTube

YouTube
Assitir vídeos da AVESOL no canal de YouTube

Notícias arquivadas

Tecnologia do Blogger.

Como Chegar

Principais Contatos

51 3221 2318

[email protected]

Seguidores