20 de novembro de 2020

O Centro de Referência em Direitos Humanos/AVESOL, repudia o bárbaro assassinato de João Alberto, Homem Negro, por seguranças do supermercado Carrefour em Porto Alegre/RS, justamente no mês que lembramos o Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra, véspera de 20 de novembro, data da morte do líder negro Zumbi dos Palmares, símbolo da luta pela libertação do povo negro da escravidão.

A violência que resultou na morte de João Alberto exemplifica o racismo institucional e estrutural presente na sociedade brasileira, pois demonstra que pessoas negras ainda são vistas com desconfiança e, sem a liberdade de poder frequentar determinados ambientes, e, especialmente de entrarem em confronto com brancos. Tudo isso é permitido se as pessoas advêm de ambientes mais empobrecidos.     

Não por acaso, as pessoas negras são as maiores vítimas da violência de Estado: nas prisões, nas ações das forças de segurança, na violência obstétrica, na falta de vagas em creches, na precarização do atendimento da rede pública de saúde. Todos estes são fatores que contribuem para que a vitimização e mortalidade da população negra seja maior do que entre a população branca.

A negligência quanto ao ensino da História da Escravidão nas escolas, o constante ataque às cotas raciais nas universidades e no serviço público, também fortalecem o racismo, incrustrado em nossa cultura, e por tantas vezes “maquiado”, sob o argumento da “democracia racial”, ou como disse e reafirmou nosso atual Vice Presidente: "No Brasil não tem racismo....", "as pessoas de cor...". Talvez ele precise ler Abdias do Nascimento, quando lembra que "o genocídio do povo negro no Brasil se deu por meio de um racismo mascarado, um processo de embranquecimento forçado.  

Chama atenção, ainda, no caso de João Alberto, a participação de um policial militar fora de serviço, agindo como segurança privado, em nítida desconformidade com a legislação vigente. Registre-se que este tipo de serviço privado, feito quase sempre por necessidade, acaba gerando uma sobrecarga mental e física, justamente sobre aqueles que devem sempre agir de “cabeça fria”.

Assim, repudia-se tão bárbaro assassinato e, todas as falas que buscam minimizar tal situação, especialmente do Sr. Mourão. Sirva esta vida para provocar profundas e reais mudanças na sociedade brasileira, despertando atitudes antirracistas concretas, com o fortalecimento das já existentes. Esta é a hora, estabelece-se aqui um marco social, são necessárias políticas e leis de transformação. Não podemos mais conviver com perdas de Vidas que são minimizadas porque a cor da pele é mais escura.  A valorização das vidas negras e a construção de uma cultura de paz são urgentes. 

Vidas Negras Importam



19 de novembro de 2020

O Programa do Voluntariado da AVESOL assessora mais de 60 organizações sociais que atendem crianças, adolescentes, famílias em vulnerabilidades sociais, população de rua, idosos, pessoas com deficiência, entre outras, que precisam de sua ajuda.

A pandemia aumentou as desigualdades sociais e econômicas, aumentou o desemprego, dificultou o acesso à escola. Os atendimentos realizados pelas organizações sociais está reduzido ou não está acontecendo, muitos atendidos ficam inclusive sem alimentação, pois as refeições eram realizadas nos projetos os quais participavam.

Dessa forma, ainda é extremamente necessária a doação de cestas básicas. Vamos ajudar muitas famílias de diferentes comunidades a garantir um final de ano nutrido de esperança!

Venha fazer a diferença, tendo o sentimento de companheirismo, de solidariedade, construção de laços e atentar para as condições de vida do outro.




 

18 de novembro de 2020

 No dia 11 de novembro, embalados pelas discussões políticas que um período eleitoral carrega, a AVESOL e os companheiros Flávia, representando a cooperativa Ecos do Verde de Santo Ângelo, Iltomar, representando o Projeto Transformação Passo Fundo e Luciano, representando a cooperativa ASCAT de Porto Alegre se reuniram virtualmente. Nossos encontros online têm possibilitado a continuidade de nossas formações e nossas assessorias. A partir das informações coletadas in loco e nas reuniões de grupo, percebemos a necessidade de atualizar e padronizar os instrumentos de gestão já utilizados pelos grupos com objetivo de contribuir na organização da rede de catadores do estado do Rio Grande do Sul. Os participantes que se reuniram trocaram ideias e percepções para os possíveis caminhos que a luta dos Catadores poderia tomar a partir do desenho que as pesquisas eleitorais mostravam. Muita garra será necessária, mas, na conversa, o grupo listou dificuldades em comum e, com a AVESOL, discutiu propostas de soluções e controle para os catadores. É muito enriquecedor para a instituição se relacionar com as cooperativas de vários cantos do estado e ajudar a nutrir a noção de classe e de união entre todas essas associações de catadores do estado, vendo-as se tornarem mais fortes ajudando os seus cooperativados.




11 de novembro de 2020

 O Centro de Referência em Direitos Humanos da AVESOL desde 2016 tem lutado para garantir o direito de moradia das mais de 50 famílias da Comunidade Beira do Rio, localizada às margens do Rio Guaíba.

As famílias ocupam este território há mais de 30 anos. Com a instalação do Centro de Treinamento do Grêmio, algumas casas foram derrubadas, obrigando a comunidade a se deslocar alguns metros mais à frente.

Uma comunidade que ficou invisível aos olhos do Estado até o momento de a área despertar interesses comerciais. Quando a ganância fala mais alto os problemas se tornam mais graves!

O Estado pediu a reintegração de posse e criou uma lei doando a área ao município de Porto Alegre desde que atendesse as necessidades de moradia da comunidade. O município não pretende se responsabilizar e ainda não aceitou a área, gerando inquietude sobre o futuro das famílias que moram no local, sendo inúmeras crianças, idosos e trabalhadores, inclusive com uma horta comunitária.

O Direito à moradia é um direito universal e fundamental para garantir a vida de forma digna, nossos esforços têm sido para garantir o direito das mais de 50 famílias que residem no local.







 

 

 A pandemia modificou a vida de todos nós, mas principalmente das crianças e adolescentes, que perderam de forma física seu espaço de sociabilização e aprendizagem para ganhar vínculos virtuais. Contudo, alunos de escolas públicas estão com muita dificuldade para acessar o mundo virtual, devido à falta de equipamentos e acesso à internet.

Ainda podemos fazer a diferença e ajudar muitas crianças e adolescentes a não perder o ano escolar! O retorno de organizações sociais, com devido distanciamento, está fomentando o reforço escolar e precisa de voluntários para esse suporte.

O Voluntariado é uma oportunidade excepcional para a prática do bem e da solidariedade. Ser Voluntá[email protected] é muito mais que oferecer seu tempo, é muito mais que apenas olhar e sentir a necessidade do outro. Vai além de colocar sua experiência em benefício do coletivo em uma grande corrente de transformação e justiça social.

Venha fazer a diferença, tendo o sentimento de companheirismo, de solidariedade, construção de laços e atentar para as condições de vida do outro.

A alegria está na luta, na tentativa e na certeza que vínculos serão construídos!



 

10 de novembro de 2020

É impossível não pensar em ações que envolvem tópicos sociais sem pensar em política. A AVESOL sabe muito bem dessa situação e não consegue ignorar que teremos, nesse próximo domingo, 15 de novembro, eleições municipais. Portanto, se fez necessária a pergunta no Encontro Virtual da Rede Ideia do mês de novembro: Onde a economia solidária e a política se cruzam? Entre olhares incertos, esperançosos, desconfiados e ansiosos foram trocados, o grupo refletiu que a Economia Solidária é política, é desafio, é ocupar espaços públicos, é força, é solidariedade, é justiça de gênero, é feminista, são conquistas e é esclarecimento social em forma de estudos.

O grupo também refletiu da falta de apoio vindo da política institucional dos atuais governos que invisibilizam a EcoSol e seus trabalhadores. Portanto, a reflexão tirada desse encontro foi: A Economia Solidária precisa de políticas públicas que abram espaços democráticos, que respeitem a capacidade de produção individual das artesãs e que apresentem a EcoSol para a comunidades, apresentando suas características e ideais, gerando, assim, conhecimento e empatia com a causa. 



9 de novembro de 2020

A campanha “Só a Solidariedade não pode PARAR” permitiu que fossem adquiridos 700 pares de luvas (EPI’s) que estão sendo doados às associações, cooperativas e grupos de catadores que fazem parte da Rede Ideia. Mais de 200 pares de luvas já foram entregues aos grupos do interior do estado.

Em Porto Alegre, após doarmos mais de 14 mil máscaras para proteção contra o COVID-19 produzidas pelos grupos de artesanato e confecção que fazem parte da Rede Ideia, iniciamos às doações de luvas com os grupos: Associação de Catadores e Recicladores da Vila Chocolatão – ACRVC e Centro de Triagem da Vila Pinto – CTVP, onde foram doados 60 pares de luvas.

 Para que possamos seguir ajudando mais pessoas precisamos de vocês!

𝐁𝐀𝐍𝐂𝐎 𝐒𝐀𝐍𝐓𝐀𝐍𝐃𝐄𝐑
𝐀𝐆Ê𝐍𝐂𝐈𝐀:1001
𝐂𝐎𝐍𝐓𝐀 𝐂𝐎𝐑𝐑𝐄𝐍𝐓𝐄: 13000688-6
𝐂𝐍𝐏𝐉: 053387950001-66

ASSOCIAÇÃO DO VOLUNTARIADO E DA SOLIDARIEDADE


* 𝐓𝐚𝐦𝐛é𝐦 𝐚𝐫𝐫𝐞𝐜𝐚𝐝𝐚𝐦𝐨𝐬:

Alimentos
Elásticos
Linhas
Materiais de higiene
Óleo de cozinha usado
Tecidos de algodão
Tecidos de TNT







5 de novembro de 2020

 Após um tempo em isolamento social devido ao COVID 19,  olhando para as novas estruturas sociais e seus desafios exisitentes, o Programa de Voluntariado da AVESOL retorna com novas propostas e aprendizado para o trabalho voluntário. Em tempo de pandemia é preciso novos cuidados e mudanças!

Em parceria com a APRS (Associação dos Psiquiatras do RS) e com a participação da AGAFAPE (Associação Gaúcha de Famílias Pacientes Esquizofrênicos) e Rotary Club, o trabalho voluntário continuou de forma online, com uma campanha para arrecadar cestas básicas e produtos de higiene para Instituições que necessitam.  No primeiro momento foram entregues cestas básicas para o CAPS do Hospital de Clínicas.

A AVESOL também lançou o desafio da "Campanha Só a Solidariedade Não Pode PARAR!" (confira aqui o relatório), que ajudou diretamente mais de 18 mil pessoas com distribuição gratuita de máscaras, cestas básicas, materiais de higiene, sabão em barra, protetores faciais e luvas. Mas a Solidariedade não pode parar por aqui!

Nesse sentido, o Programa de Voluntariado da AVESOL novamente está acolhendo pessoas que buscam ser Voluntá[email protected] para colaborar enquanto agentes de transformação, que com a intencionalidade compartilhada, potencializará o trabalho da nossa Rede de Solidariedade (confira o vídeo de agradecimento!)

Se és uma pessoa criativa, decidida, solidária e tens possiblidade de dedicar seu tempo e talento em prol de quem precisa, entre em contato com a gente, pelo telefone 32212318 ou e- mail [email protected]!

Acreditamos que juntos somos mais fortes, e é nesse lugar que nos encontramos.





YouTube

YouTube
Assitir vídeos da AVESOL no canal de YouTube

Notícias arquivadas

Tecnologia do Blogger.

Como Chegar

Principais Contatos

51 3221 2318

[email protected]

Seguidores