quarta-feira, 11 de maio de 2022

Na tarde do dia 27/04/2022, a AVESOL participou, no auditório da FETRAFI, em Porto Alegre/RS, do Fórum Social das Resistências com a temática “Economia Solidária: outro modo de viver é possível”. O evento contou com a presença de 100 pessoas de vários movimentos sociais e dos grupos de economia popular solidária do Estado de Rio Grande do Sul e de outros estados, o evento teve apoio de várias entidades que também se fizeram presente como: Fundação Luterana, Unisol, Camp e Avesol.  Nelsa Nespolo, coordenadora da mesa, acolheu a todos e todas e falou da importância de acreditar no outro mundo possível com outra forma de produzir, comercializar e consumir. A mesa de debate contou com a presença de Márcio Pochmann (economista), Maria Tugira (catadora integrante do MNCR), Amarildo Cenci (CUT) e Suziane Gutbier (FBES).

Maria Tugira destacou que o futuro do país está nas mãos dos trabalhadores e trabalhadoras, temos que nos unir numa só voz, numa só caminhada para vencer esse monstro e o desmontes dos nossos direitos.  Suziane Gutbier falou do contexto histórico da economia popular solidária no país, a construção das políticas públicas para economia popular solidária e sua importância, estamos ao lado da esperança, da vida e não da morte. Amarildo Cenci em sua fala disse   que aprenderam muito com as pessoas da economia popular  que  o desafio da pandemia se faz necessário ir além das pautas das carteiras assinadas dos trabalhadores trabalhadoras, mencionou ainda “Só poderemos resistir se construirmos um tecido nos modelos cultural e político para garantir um mundo de paz, civilizado, sustentável e inclusivo”. Marcio Pochmann professor, economista e pesquisador, frisou que índios, negros e negras foram excluídos pelo capitalismo caracterizado pelas mãos dos brancos, ressaltou dizendo que a   pauta do mundo do trabalho não é só de quem trabalha fora de casa, mas de dentro de casa, a extensão intensificou o trabalho e a exploração do trabalho. No seu entendimento, a Economia Solidária ganha um novo lugar e que não é só uma reação, um pronto-socorro uma vez que o capitalismo não tem respostas a não ser para os seus. Precisamos construir uma outra utopia a centralidade do trabalho dentro e fora de casa preciso superar o medo de ousar e lutar para que a economia seja subordinada à política, finalizou sua fala dizendo que a vida é curta, mas não pode ser pequena nas nossas realizações.

A presidente da mesa Nelsa agradeceu pela presença de todos e todas, pediu para todos os presentes falar em voz alta, “somos economia popular solidária que ousa resistir e lutar”.




0 comentários:

Postar um comentário

Comentários com expressões ofensivas serão excluídos.

YouTube

YouTube
Assitir vídeos da AVESOL no canal de YouTube

Notícias arquivadas

Tecnologia do Blogger.

Como Chegar

Principais Contatos

51 3221 2318

[email protected]

Seguidores