19 de maio de 2016

A AVESOL vem se colocado na vanguarda das muitas lutas em defesa da vida. Estivemos juntos com o Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Reciclados na ocupação do Lixão em Uruguaiana, exigindo que fosse cumprido naquele momento o que determinava o Plano Nacional de Gerenciamento de Resíduos. Estivemos, também, nas audiências públicas para construção do Plano Estadual de Gerenciamento de Resíduos Sólidos. Fomos uma das forças que construíram as mobilizações em Porto Alegre, o que garantiu o constrangimento dos vereadores para aprovação do projeto que proíbe a incineração no município. E temos atuado em defesa da vida lutando para garantir a inclusão produtiva dos trabalhadores na política de gerenciamento de resíduos sólidos urbanos.
A atmosfera obscura que tomou conta do nosso cenário político avança com força para consolidar seu pacote do mal, as possibilidades de ataque não só aos direitos democráticos civis, mas também nas conquistas históricas que em sua dialética, mesmo que de forma lenta avançava conforme as forças sociais tendiam a se mover. Após o 17 de abril abre-se uma avenida para austeridade no campo econômico, político e social, que ao fim compromete a vida. Verdade é que vivemos num sistema de drenagem das forças produtivas que coroem a natureza em virtude da acumulação do capital.
Estamos às vésperas do que pode ser o maior desastre ambiental em nosso Estado, um plano movido pela ganância e operado pelo descaso, o prefeito Fioravante Ballin do município de Ijuí enviou para os vereadores a PL N° 206/2016, que dispõem sobre autorização ao Município de Ijuí na integração e participação do Consórcio Intermunicipal de Tratamento de Resíduos Sólidos Urbanos, com sede em Panambi. A proposta apresentada vem na contramão do que prevê nossa legislação e os acordos internacionais pois, pretende queimar os resíduos urbanos.  A União Europeia tem como definição a extinção de usinas de queima do lixo pela sua ineficiência e devido os danos ambientais incalculáveis para vida humana, e na biodiversidade e em contrapartida, recomenda que os países membros criem políticas de substituição desse tipo de tecnologia por processos limpos além de programas de redução e reuso do resíduo.
Estivemos reunidos com as cooperativas de catadores RL-6 e ACATA onde mais de 30 famílias trabalham de forma precária no recolhimento, classificação e destinação dos resíduos sólidos urbanos. Os mesmos relataram sua insatisfação com a falta de políticas inclusivas a sua atividade produtiva. Com a assessoria da Incubadora Social da UNIJUÍ, as cooperativas foram contempladas pelo Projeto da FUNASA adquirindo equipamentos para dinamizar seu trabalho e aumentar sua produtividade. Entre esses equipamentos, um caminhão foi adquirido, para que no futuro os catadores pudessem fazer a coleta seletiva solidária no município. Segundo o senhor Nildo Taborda: “De nada adianta nós trabalharmos de forma sobre-humana, faça sol, faça chuva, lutar por melhorias, aproximar parceiros como UNIJUI e AVESOL se a prefeitura não colabora. Durante dez meses fizemos a coleta seletiva solidária no centro da cidade, apenas com a promessa de sermos pagos no futuro, o tempo passou e a promessa não foi cumprida e hoje estamos com nosso caminhão parado, com os dias marcados para despejo de nossos cooperados da ACATA, pois teremos que entregar o terreno onde hoje trabalhamos e não temos uma só ação da prefeitura que nos sinalize com alguma luz. O que temos hoje é a proposta de queimar o que tem garantido o sustento de nossas famílias”.
Após a reunião com os catadores e a incubadora fomos recebidos no sindicato dos comerciários pela vereadora Rosane Simom e o senhor Adriano Daltro, conselheiro do CONSEMA - Conselho Municipal de Energia e Meio Ambiente, ambos representam o Fórum da Agenda 21, entidade a qual notificou os vereadores do município afirmando sua posição contra o projeto apresentado pelo executivo. Propomos a criação de uma frente parlamentar que debata a necessidade da construção do Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos prevendo a inclusão produtiva dos catadores.

Nossas forças vão ao encontro das milhares de vozes que gritam em defesa da vida, que lutam por justiça social e acreditam na possibilidade da construção de uma sociedade sustentável que coloque a vida acima dos interesses escusos das grandes corporações.




Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários com expressões ofensivas serão excluídos.

YouTube

YouTube
Assitir vídeos da AVESOL no canal de YouTube

Notícias arquivadas

Tecnologia do Blogger.

Como Chegar

Principais Contatos

51 3221 2318

avesol@avesol.org.br

Seguidores