16 de julho de 2018


No dia 26 de junho de 2018, o Centro de Referência em Direitos Humanos - CRDH realizou o evento Café com Direitos “Migrações e Refúgio, contexto Atual e Direitos dos Migrantes”. O evento contou com as presenças da Professora Tatiana Cardoso Squef, Doutora em Direito Internacional pela UFRGS, Jurandir Zamberlam, Professor universitário e pesquisador no CIBAI - Centro Ítalo-Brasileiro de Assistência e Instrução às Migrações, bem como de Gustavo Chacón, migrante venezuelano, pesquisador e Professor Colaborador do Departamento de Química Inorgânica na UFRGS. 
O evento teve ainda a presença de pessoas de diferentes nacionalidades e origens, como haitianos e bolivianos, estudantes secundaristas e de pessoas dos mais diversos espaços que atuam com a questão migratória, como o Centro Batista de Acolhimento Social, Centro Ítalo-Brasileiro de Assistência e Instrução às Migrações (CIBAI).
Ainda, esteve presente a Auditora Fiscal do Trabalho, Marinalva Dantas, que libertou 2.354 pessoas da escravidão em pleno século XXI e hoje coordena a área de erradicação do trabalho infantil do Rio Grande do Norte (https://www.huffpostbrasil.com/2015/07/05/marinalva-dantas-a-historia-da-auditora-fiscal-do-trabalho-que_a_21684746/), trazendo ótimas contribuições para o debate. 
A fala da Professora Tatiana foi muito rica, mostrando todas as novidades da nova Lei de Migrações e os atrasos da antiga legislação que via nos estrangeiros uma potencial ameaça ao território brasileiro. Apontou que o maior grupo de migrantes de outra nacionalidade no país ainda é de haitianos (14 mil), mas que este número está em queda, seguido de bolivianos (8 mil). Há 86 mil processos de refúgio em trâmite no Brasil, sendo que destes, 52% são de venezuelanos.
Referiu-se as diversas Convenções e Protocolos do Direito Internacional que tratam sobre o tema da migração, e os avanços da nova lei brasileira de migração (Lei n. 13.445/17), que prevê, entre outros direitos, a não criminalização da migração (art. 3, inc. III) e o acesso a serviços públicos de saúde e de assistência social e à previdência social, nos termos da lei, sem discriminação em razão da nacionalidade e da condição migratória (art. 4, inc. VIII).
Por sua vez, o Professor Jurandir mencionou que 46% da população mundial está em mobilidade e apontou os principais motivos para a migração hoje em dia. Por fim, o professor Gustavo Chacón contou sua trajetória até o Brasil e as principais dificuldades que os venezuelanos e outros migrantes têm enfrentado ao chegarem em solo brasileiro.
Ao final da noite, todos presentes expressaram a satisfação em poder debater tão importante tema, com um público diverso. Tal fato serviu para reforçar o acerto em abordar a temática, permitindo que pessoas das mais diversas origens pudessem se conhecer aprofundar o conhecimento sobre o tema.




Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários com expressões ofensivas serão excluídos.

YouTube

YouTube
Assitir vídeos da AVESOL no canal de YouTube

Categories

Notícias arquivadas

Tecnologia do Blogger.

Como Chegar

Principais Contatos

51 3221 2318

avesol@avesol.org.br

Seguidores