5 de setembro de 2017

Quando falamos de rede e principalmente estarmos ligados por uma, falamos de uma rede física, porém o virtual deve ser usado na disseminação de conhecimento e em alguns momentos ativismo social.  Mas a rede física deve ser lembrada primeiro, ter o apoio de um companheiro para enfrentar uma dura caminhada é mais valioso que ouro.
A Rede Ideia de Catadores é uma rede, antes de tudo solidária e para isso é necessário doação e empenho para se desacomodar e ir a noite depois de um dia de trabalho, lutar para tornar, ou nesse caso, manter o trabalho, a comida na mesa, o sustento da família, a criança na escola, a dignidade do trabalho, uma cidade melhor e a natureza protegida.
Na noite de quinta feira dia 23 de agosto de 2017 a Rede Ideia pode estar presente e ajudando os catadores e moradores da cidade a lotar a Câmara de vereadores de Novo Hamburgo. Mostrando a assim a Prefeita e vereadores da cidade, o conceito de participação popular na pratica.  Estavam presentes os representantes dos catadores componentes da Rede Ideia das cidades de Pelotas, Turuçu, Piratini, Arroio Grande, Rio Grande, São Lourenço do Sul, São Leopoldo, Uruguaiana e Porto Alegre articulados pela AVESOL.
A audiência tinha por objetivo apresentar opiniões sobre a proposta de instalação de contêineres coletores de resíduos recicláveis.
 Lições aprendidas durante o evento: O sistema de conteinerização, e é um dos serviços mais caros da gestão de resíduos sólidos. O sistema de coleta por contêiner custa duas vezes mais que a coleta seletiva. Como o processo exclui os coletores gera menos empregos. O contêiner é um mini lixão, pois permite que se misture os resíduos orgânicos e recicláveis. A compactação do material no caminhão de coleta automatizada é três vezes mais forte que o caminhão da coleta convencional dos chamados “caminhão de lixo”. Pela força exercida na compactação, a retirados dos resíduos recicláveis do material compactado se torna impossível. Com menos material reciclável a renda dos catadores cairá se tornando inviável sua permanência nas suas cooperativas, fazendo com estas pessoas retornem à informalidade e assim segunda etapa da geração de desemprego estará concluída. O modelo de contêineres, é um modelo de exclusão.

Será que é isso que queremos para a nossa sociedade? Adotar modelos mais fáceis, mais caro para os contribuintes e geradores de desemprego?




Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários com expressões ofensivas serão excluídos.

YouTube

YouTube
Assitir vídeos da AVESOL no canal de YouTube

Notícias arquivadas

Tecnologia do Blogger.

Como Chegar

Principais Contatos

51 3221 2318

avesol@avesol.org.br

Seguidores