11 de julho de 2016

No dia 6 julho de 2016 foi realizado a primeira edição do Sarau “Capoeira com Direitos”, no Centro de Referência em Direitos Humanos – AVESOL. Por meio do Programa de Voluntariado da AVESOL, o Contramestre Marcelo, do Olùfé Capoeira, realiza aulas gratuitas de capoeira todas as quartas-feiras no CRDH. O projeto prevê atividade cultural, uma vez ao mês, mostrando que capoeira é expressão de resistência e luta de Direitos Humanos. Com a temática “Julina”, o Sarau envolveu as crianças e seus pais e mães, Irmãos Maristas e Postulantes, acolhendo com uma deliciosa comida típica: arroz de leite, bolo de milho, pipoca, bolo de chocolate, salgados, pinhão, quentão e sagu.
Algumas expressões culturais marcaram o Sarau, desenvolvendo questões relacionadas ao racismo, à igualdade racial e a cultura afro-brasileira. Os grupos de Capoeira têm um importante trabalho enquanto educadores para educação racial e resistência de lutas. Com uma roda de capoeira, todos puderam interagir entre si e aprender um pouco mais das tradições africanas. Na ocasião, o Mestre do Grupo Olùfé, Bolivar, se fez presente, bem como o Contramestre Marcelo. Também estiveram presentes os grupos de Capoeira Áfricanamente, Aruanda e o Coletivo Roda de Mandiga.
Dentre as atividades culturais, a educadora Rosimara Borges, e o ator, diretor de teatro e educador social Everson Silva, apresentaram contação de histórias e interpretação de provérbios, respectivamente, ligados as questões de aceitação das diferenças raciais e a histórias africanas. Tivemos apresentação do Berimbau Roots do Sacramento do grupo Áfricanamente e o poema autoral recitado por Mariana Fagundes que expressa um pouco do sentimento do Sarau:

“Eu vim da África
Eu vim com raça
com cor
com princípios
Sou negra
com cores que vazam
que urgem  por entre meu
cabelos, brincos, pulseiras, miçangas
Trago a realeza em mim
origens de um guerreiro
de guerreiras ancestrais

Se trago no peito ainda
angústias dor e solidão
Carrego na mente toda a
Compreensão de um povo africano
África na mente e no coração
Capoeira que liga
Capoeira que volta
Capoeira que é religião
Revolta une desune
Eu jogo com a África
Eu sou África
Capoeira negro negra
homem mulher”
(Mariana Fagundes – Grupo Áfricanamente de Capoeira Angola)
  
O Centro de Referência em Direitos Humanos tem como um de seus principais pilares a promoção dos direitos humanos, da igualdade racial e o combate ao racismo e os preconceitos. É muito importante, para construir uma sociedade justa e igualitária, construir ambientes onde todas e todos possam ser aceitos independente de sua cor de pele e de sua origem social.
Acreditamos que isso é possível por meio da manutenção das tradições afro-brasileiras e enaltecimento das africanidades presentes em nosso dia-a-dia. Este trabalho é um trabalho minucioso e que exige esforços grandes de comunicação com todas as idades, e a educação infantil é uma forte aliada para a formação de cidadãos conscientes sobre o passado de escravidão do país e as dificuldades que a sociedade e os negros e negras sofrem hoje em dia.






Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários com expressões ofensivas serão excluídos.

YouTube

YouTube
Assitir vídeos da AVESOL no canal de YouTube

Notícias arquivadas

Tecnologia do Blogger.

Como Chegar

Principais Contatos

51 3221 2318

avesol@avesol.org.br

Seguidores