9 de agosto de 2017

A luta dos catadores de materiais recicláveis tem ganhado força frente ao cenário nacional. Uma luta justa e necessária, em defesa da vida e do planeta. O Plano Nacional de Resíduos Sólidos, cria dispositivos legais que possibilita a inclusão do catador no processo de gerenciamento de resíduos sólidos urbanos, transformando o resíduo solido reciclável em um bem social capaz de promover a inclusão social e o desenvolvimento econômico. As catadoras e catadores de Porto Alegre tem lutado cotidianamente para garantir seu direito ao trabalho, além da árdua rotina enfrentada diariamente pela categoria, seja dentro de uma unidade de triagem ou na rua para prover o sustento digno de suas famílias. Enfrentam a lógica de criminalização do trabalho, uma visão sustentada pela Lei nº 10.531, de 2008 estabelece o prazo de setembro de 2016 para proibição total da circulação de veículos de tração animal e humana.
Após aprovação da ampliação do prazo para permanência dos carrinhos e carroças (Projeto de lei do Vereador Marcelo Sgarbossa) o prefeito vetou a decisão da Câmara Municipal. O que levou centenas de catadoras e catadores, o Movimento Nacional dos Catadores de Resíduos Sólidos, Entidades de Apoio e Fomento a Economia Solidária, se mobilizarem para derrubar o veto e seguir garantindo o direito do trabalho a categoria.
O dia 07 de agosto foi de vitória para categoria, demonstrou sua força e capacidade de resistir. Uma vitória construída por muitos.

Nossa luta seguirá em defesa do pagamento por serviços prestados para os catadores, essa luta é nossa!

Trabalhar é um direito!

Foto: Guilherme Santos/Sul21



Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários com expressões ofensivas serão excluídos.

YouTube

YouTube
Assitir vídeos da AVESOL no canal de YouTube

Notícias arquivadas

Tecnologia do Blogger.

Como Chegar

Principais Contatos

51 3221 2318

avesol@avesol.org.br

Seguidores