12 de agosto de 2020


No dia 07/08 de 2020, o Centro de Referência em Direitos Humanos-AVESOL ministrou oficina por plataforma on-line sobre Direitos Humanos e Cidadania para jovens do Projeto Pescar – Unidade Santa Teresinha, Porto Alegre/RS. 
O objetivo da oficina foi promover a reflexão nos jovens sobre o conceito de Direitos Humanos, a importância do respeito aos Direitos Humanos para o exercício pleno da cidadania, bem como descontruir certas visões arraigadas no senso comum sobre o conceito de Direitos Humanos.  
Assim, debateu-se sobre os Direitos assegurados em nossa Constituição Federal, tais como o Art. 5º, que diz que todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade; art. 14: a soberania popular será exercida pelo sufrágio universal e pelo voto direto e secreto, com valor igual para todos; art. 6º: são direitos sociais a educação, a saúde, a alimentação, o trabalho, a moradia, o transporte, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à infância, a assistência aos desamparados, na forma desta Constituição; art. 9º: é assegurado o direito de greve, competindo aos trabalhadores decidir sobre a oportunidade de exercê-lo e sobre os interesses que devam por meio dele defender e o art. 225: Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá- lo para as presentes e futuras gerações. 
Os jovens realizaram diversos questionamentos, apontando a disparidade de tratamento que lhes é dado pelos agentes de estado. Isso se revelou muito forte quando estes viram o direito a inviolabilidade do domicílio e das correspondências telemáticas. Alguns jovens relataram situações de abusos que já testemunharam ou vivenciaram.  
Do mesmo modo, foram levantados questionamentos sobre o voto feminino, como a pergunta sobre se ainda havia algum país no mundo que proibia o voto feminino. 
Como um dos objetivos da oficina é fomentar a prática da cidadania, apontou-se que o primeiro passo para o exercício da cidadania é o reconhecimento dos seus direitos, para que possamos agir ativamente na sua defesa ou promoção. Os jovens foram, assim, instigados a se levantar contra os abusos que presenciam e a realizar uma pesquisa sobre o voto feminino para depois debaterem em grupo. Por fim, os jovens foram convidados a exercerem a cidadania nas próximas eleições, debatendo sobre as funções de vereador e prefeito, bem como encaminhando o título de eleitor.  A turma participou da oficina com bastante atenção, mesmo que a distância, demonstrando grande interesse no tema.  




Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários com expressões ofensivas serão excluídos.

YouTube

YouTube
Assitir vídeos da AVESOL no canal de YouTube

Notícias arquivadas

Tecnologia do Blogger.

Como Chegar

Principais Contatos

51 3221 2318

[email protected]

Seguidores