segunda-feira, 2 de agosto de 2021

Ser Voluntá[email protected] é compartilhar sabedoria, conhecimento, tempo e amor. A partir do momento que compartilhamos o que temos de melhor com as pessoas, então somos Voluntá[email protected]

Com esse intuito, foi realizada uma Oficina sobre Planejamento Financeiro, “ uso consciente do meu dinheiro” para terceira idade empreendedora, pela voluntária Vitória Fraga junto a República de Idosos da Rede Calabria,

A oficina abordou o planejamento financeiro como ferramenta que auxilia na concretização de melhores cuidados com a liberdade financeira, mostrando que falar sobre dinheiro é aprender e saber tomar ações práticas sobre ganhos, equilíbrio e permite uma vida com menos preocupações nessa área.

Agradecemos a voluntária Vitória pela sua participação e cooperação ao trabalho voluntário e aso participantes da Oficina que puderam aprender um pouco mais sobre o assunto.





sexta-feira, 30 de julho de 2021

 Entre os dias 19 e 23 de julho, a equipe de educadores da Avesol distribuiu mais cestas básicas, máscaras e luvas de proteção para os grupos de Economia Solidária que fazem parte da Rede Ideia, às doações foram realizadas através da Campanha Só a Solidariedade Não Pode Parar.

Grupos do interior do estado, Porto Alegre e Região Metropolitana estão sendo contemplados pela campanha. Durante as entregas tem sido proporcionado espaços de formação humana, escuta e assessoria.

Até o momento foi possível contemplar os seguintes grupos:

 

1.         COOPERATIVA DE TRABALHO DE RECICLAGEM DE RESIDUOS SOLIDOS – ACRER

2.         Cooperativa Mista de Coleta e Reciclagem de Mat.Reaproveitaveis, Educação Ambiental de Encruzilhada do Sul, LTDA

3.         Associação de Catadores de Lixo Amigos da Natureza – Aclan

4.         Associação dos Catadores Novo Horizonte – Santana do Livramento

5.         UT Santissima Trindade – Porto Alegre

6.         UT Anitas – Porto Alegre

7.         UT Ir. Cecchin – Porto alegre

8.         UT – Rubem Berta – Porto Alegre

9.         SDV Reciclando – Porto Alegre

10.       UT ASCAT – Porto Alegre

11.       UT – Coopertinga – Porto Alegre

12.       UT Padre Cacique – Porto Alegre

13.       UT Nova Chocolatão – Porto Alegre

14.       UT Vila Pinto – Porto Alegre

15.       Clube de Reciclagem Morro da Cruz – Porto Alegre

16.       Grupo de Economia Solidária Mulheres de Fé – Gravataí

 Neste sentido, a Avesol segue acompanhando e assessorando estes grupos, buscando dar o devido encaminhamento para suas demandas e necessidades, pois sabemos a importância e o caráter do trabalho desenvolvido por estes grupos de economia solidária.






 “Quem desenvolver a arte de compartilhar uma conduta sadia, inteligente, lógica e construtiva, experimentará uma nova escala de valores em suas vidas, humanizando seu cotidiano.” ( Suzana Maria de Conto)

Nesse sentido, no dia 29 de julho de 2021 o Presidente da AVICO- BRASIL (Associação de Vítimas e Familiares da COVID 19), Gustavo Bernardes e a Vice-Presidenta, Paola Falceta, realizaram uma vista à AVESOL para concretizar a parceria junto ao Programa de Voluntariado.

A AVICO foi   fundada em 08 de abril de 2021 em Porto Alegre/RS, a partir da indignação de dois defensores dos Direitos Humanos (Gustavo e Paola) com a ineficiência e negligência do Estado diante das múltiplas consequências da pandemia de covid-19 na vida dos brasileiros. A AVICO é um coletivo da sociedade civil, formado por sobreviventes e familiares de vítimas, todos voluntá[email protected], que acreditam na potência da mobilização social e no enfrentamento gerais e individuais de seus associados (e não associados) relativos às vítimas da COVID-19 em três áreas de atuação: assessoria jurídica, apoio psicossocial e mobilização junto aos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, assim como outras Instituições da Sociedade Civil.

Agradecemos a gestão da AVICO pela parceria junto ao Programa de Voluntariado da AVESOL e acreditando que juntos e somando forças, conseguiremos apoiar o desenvolvimento de ações de enfrentamento a COVID-19.  



sexta-feira, 23 de julho de 2021

O Pedal da Inclusão, organização parceira do Programa de Voluntariado da AVESOL, através do ciclismo, inclui pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida como deficientes visuais, pessoas com autismo, idosos entre outros.

A Instituição realiza grande parte de suas ações, tendo como fonte de renda  a  arrecadação e doações de tampinhas pet.

Nesse sentido no dia 23 de Julho de 2021, a AVESOL realizou mais uma entrega de tampinhas pet arrecadadas para a Instituição.

Conheça e acompanhe o trabalho do Pedal da Inclusão, acesse  https://www.facebook.com/pedaldainclusao.





quarta-feira, 21 de julho de 2021

 Visando diminuir os impactos da Pandemia e garantir a segurança alimentar dos seus assessorados, a AVESOL doou aos empreendimentos que fazem parte da Rede Ideia cerca de 200 cestas básicas nas últimas duas semanas. Foram adquiridos 1100 pares de luvas EPI e 1100 máscaras PFF2 que estão sendo repassadas as associações e cooperativas de catadores para serem utilizadas pelos trabalhadores no processo de reciclagem dos resíduos.

As entregas de doações são ainda momentos de escuta ativa e troca com as pessoas, em que a Avesol procura ouvir as demandas dos grupos, dando sempre que possível o devido encaminhamento para as mesmas.

Neste sentido queremos deixar ainda nossa mensagem de esperança, acreditando na retomada gradual das atividades cotidianas associada ao avanço da vacinação contra a covid 19. Sigamos nos cuidando, mantendo o distanciamento social, o uso de máscaras e álcool em gel, conforme recomendação das autoridades sanitárias. Os dias futuros serão construídos mais do que nunca com nossa responsabilidade coletiva.





sexta-feira, 16 de julho de 2021

 O trabalho voluntário é exercido de forma séria e necessita de comprometimento, assim como profissionais de todas as áreas e pessoas que possuam vontade de participar dessa aventura de solidariedade.

No dia 14 de julho de 2021 o Programa de Voluntariado da AVESOL realizou uma visita a AACD (Associação de Assistência à Criança Deficiente), para renovação do Termo de Convênio. A AACD é uma organização sem fins lucrativos e é focada em garantir assistência médico-terapêutica de excelência em Ortopedia e Reabilitação, atendendo pessoas de todas as idades, recebendo pacientes via SUS planos de saúde e particular. A Instituição se localiza no bairro Jardim Botânico em Porto Alegre.

Agradecemos a Karen de Farias, Assistente Administrativo, pelo acolhimento e acreditando que a cooperação e solidariedade são formas de transformação social.




terça-feira, 13 de julho de 2021

No dia 28/06 de 2021, o Centro de Referência em Direitos Humanos-AVESOL ministrou duas oficinas, por plataforma on-line, sobre Direitos Humanos e Cidadania para jovens da Rede Calábria, em Porto Alegre/RS.

A oficina teve como objetivo debater questões relacionadas a efetividade dos Direitos Humanos hoje em dia, fomentando o pensamento crítico e o exercício da cidadania nos jovens.

Iniciou-se a conversa, apresentando-se a origem histórica do conceito de Direitos Humanos e a trajetória desta ideia até os dias atuais. Houve muita curiosidade e interesse sobre os limites do poder punitivo do Estado. Ao falar-se dos Direitos Sociais, muitos jovens apontaram o hiato ainda existente na sociedade que não garante estes direitos de forma ampla, não-discriminatória para todas e todos.

Assim, incentivou-se o pensamento crítico sobre a eficácia dos direitos fundamentais, com base no conceito de cidadania, que nada mais é do que a expressão concreta do exercício da Democracia. Ou seja, é a qualidade do cidadão de poder exercer o conjunto de direitos e liberdades políticas, bem como socioeconômicas de seu país, estando sujeito a deveres que lhe são impostos. Relaciona-se, portanto, com a participação consciente e responsável do indivíduo na sociedade, zelando para que seus direitos não sejam violados e lutando para a implementação completa destes. 

Ao final, os jovens e educadores afirmaram a importância da tomada de consciência de seus direitos, com o compromisso de multiplicar as noções vistas durante a oficina para os demais espaços que frequentam.

 


 No dia 03/07 de 2021, o Centro de Referência em Direitos Humanos/AVESOL ministrou oficina para moradores da Vila 1º de Maio no Morro da Embratel, localizada na Estrada dos Barcelos, 2333, bairro Cascata, Porto Alegre/RS, sobre Associativismo.

O objetivo da oficina foi auxiliar os presentes a constituírem associação de moradores com o objetivo de defender os direitos dos residentes na região e promover direitos sociais fundamentais destes, seja por meio da regularização fundiária, serviços de convivência e fortalecimento de vínculos, seja com programas educativos para crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos.

De início, todos os presentes se apresentaram e referiram o histórico de associativismo na vila, que já possibilitou a instalação de posto de saúde no local. Ainda, a experiência do grupo de economia solidária assessorado pela AVESOL, Misturando Arte, cuja sede está localizada na vila, foi exposta como fundamental no auxilio a criação da associação de moradores ou para o resgate da antiga associação que hoje está desativada.

Assim, referiu-se os principais conceitos, direitos e deveres que envolvem a constituição, funcionamento e prestação de contas das associações. Apontou-se que a principal legislação aplicável é o Código Civil, artigos 53 a 61. Apontou-se que a associação é a união de pessoas para fins não econômicos e a importância do estatuto prever desde o nome da associação, seus fins, o local da sede, os requisitos para a admissão, demissão e exclusão dos associados, os direitos e deveres dos associados, as fontes de recursos para sua manutenção, o modo de constituição e de funcionamento dos órgãos deliberativos e as condições para a alteração das disposições estatutárias e para a dissolução. Ainda, foi dito que os associados devem ter iguais direitos, mas o estatuto poderá instituir categorias com vantagens especiais.

Ao depois, explicou-se a importância da realização de assembleias gerais anuais para o bom funcionamento da associação, com a devida prestação de contas, eleição da diretoria e órgãos executivos, se houver, bem como o registro destes atos em cartório. Além disso, referiu-se que, mesmo se a associação não tenha bens ou não faça movimentação de recursos financeiros, é preciso realizar a declaração anual de tributos perante os órgãos fiscais competentes, sob pena de multa e impedimentos ao CNPJ da associação.

Debateu-se sobre a sustentabilidade dos empreendimentos associativos, que envolve a plena ciência de todas as pessoas envolvidas acerca de suas responsabilidades com a associação, identificando-se os pontos fracos e fortes sobre a gestão da associação. Nesse sentido, os objetivos do grupo, os princípios básicos, as expertises das pessoas envolvidas, entre outras questões, devem ser bem esclarecidas.

Por fim, apontaram-se os quatro passos básicos para fundar a associação: (1) convocação e mobilização dos interessados; (2) realização da assembléia geral de fundação; (3) elaboração, discussão e votação do estatuto; (4) posse da diretoria; (5) por fim, registro legal das atas e do estatuto.  

Os participantes disseram que a oficina foi muito produtiva para solver as principais dúvidas sobre como reativar a antiga associação de moradores já constituída ou para que uma nova fosse criada, sempre em defesa dos moradores e interesses da comunidade da Vila Primeiro de Maio.

 








No dia 18/06 de 2021, o Centro de Referência em Direitos Humanos-AVESOL ministrou duas oficinas, por plataforma on-line, sobre Direitos Humanos e Prevenção ao Uso de Drogas para jovens do programa Jovem Aprendiz Pólo Tecnológico Marista/Turismo Ecológico, em Porto Alegre/RS.

A oficina teve como objetivo provocar o debate sobre os motivos pelos quais as pessoas usam substâncias psicoativas, bem como informar sobre os riscos à saúde inerentes ao uso de drogas, lícitas ou ilícitas. Assim, apontou-se que as drogas agem no cérebro e interferem no nosso comportamento, causando danos para nós mesmos e, em determinados casos, para a sociedade. Podem ser legalizadas (como álcool, cigarro e medicamentos) ou ilegais (como a maconha, cocaína, crack e ecstasy). Os efeitos do uso de drogas variam de acordo com as características de cada pessoa, o tipo da substância, a quantidade usada, a freqüência e o ambiente. No início, podem até serem agradáveis, relaxantes ou estimulantes, mas com o uso prolongado essas características se perdem e os usuários tornam-se dependentes da droga.

Ressaltou-se as estratégias para não entrar nas drogas, como reconhecer a existência e o direito ao prazer, destacando que é possível ter prazer sem se colocar em situações de risco, oferecer informações corretas e realistas sobre as drogas (apresentar as drogas com realmente são – substâncias capazes de induzir alterações no organismo) e evitar o discurso proibicionista/terrorista (“matam, são muito perigosas, caminho sem volta, coisa de marginal”), pois esse discurso reforça o “mito das drogas”, estigmatiza os usuários, dificulta a busca de ajuda, leva os usuários a se sentirem indignos de ajuda e, pior, irrecuperáveis.

Os jovens trouxeram suas experiências com relação ao uso de drogas e pode-se perceber que muitos estavam ansiosos em falar sobre o assunto de uma forma que não fosse estigmatizadora ou pejorativa. Com isso, expôs-se o conceito de redução de danos como uma política de saúde que se propõe a reduzir os prejuízos de natureza biológica, social e econômica do uso de drogas, pautada no respeito ao indivíduo.

Houve intensa participação dos jovens, tendo estes comentado que o tema deveria ser mais debatido na sociedade, com a ampliação do acesso a informação fidedigna sobre o assunto.





 

O trabalho voluntário é um espaço singular onde as pessoas são motivadas pela solidariedade, valor esse que orienta o seu agir e também a ética da responsabilidade e cooperação, para uma sociedade mais justa e igualitária.

Nesse sentido ocorreu no dia 08 de julho de 2021, o Encontro de Voluntá[email protected] online da PUCRS para uma partilha de seus trabalhos voluntários modalidade virtual, nas Instituições parceiras do Programa de Voluntariado da AVESOL.

Após houve a mensagem do Irmão Marcelo Bonhemberger, Pró-Reitor de Extensão e Assuntos Comunitários, agradecendo aos Voluntá[email protected] pela missão assumida e por colocar-se à disposição a uma causa em que se acredita.

Agradecemos a todos pela participação, pela partilha e acreditando que o Voluntariado é uma das formas de justiça social.      


 

quinta-feira, 8 de julho de 2021

 No dia 06 de julho de 2021 foi realizada na AVESOL a primeira aula prática do curso de "Qualificação profissional emergencial para imigrantes e refugiados - Instalações Elétricas Prediais", organizado pelo GT Educação do COMIRAT/POA (Comitê Municipal de Atenção a Migrantes, Refugiados, Apátridas e Vítimas de Tráfico de Pessoas).

As aulas foram organizadas e pensadas pelo Centro de Referência em Direitos Humanos da AVESOL (CRDH/AVESOL), o Serviço de Assessoria em Direitos Humanos (SADHIR/PUCRS), o Núcleo de Estudos, Pesquisa e Extensão sobre Migração (NEPEMIGRA/UFRGS), e são ministradas pelo Professor voluntário Deoclécio da Escola Técnica Parobé.

O curso está sendo realizado em modalidade híbrida. Ao longo de 2020, foram ministradas as aulas teóricas em encontros virtuais. Agora, será a parte prática, que necessita de encontros presenciais. Para isto, todas as medidas de segurança contra o covid foram adotadas. 

Os alunos que concluírem com êxito o curso estarão qualificados para trabalhar na área de instalações elétricas prediais, com conhecimentos básicos sobre energia elétrica, materiais elétricos, iluminação e segurança do trabalho. Com habilidades para execução de instalações e manutenções elétricas prediais, poderão iniciar a sua atuação profissional como auxiliar de instalações elétricas e posteriormente, com a experiência adquirida, ser registrados como profissional eletricista. 

A AVESOL atua como parceira na certificação do curso, possibilitando novos horizontes de atuação para a população migrante, em busca da sua autonomia.  

Durante o curso, foram ofertados lanches obtidos junto ao Assentamento do MST – Apolônio de Carvalho e o CRDH/AVESOL forneceu material pedagógico dentro de ecobags para os alunos. Estes foram divididos em duas turmas, nas terças e nos sábados, para evitar aglomeração e o melhor entendimento do conteúdo.  






 O trabalho voluntário nos ensina a valorizar o amor, a desconstruir conceitos, não ter preconceitos e construir novos conceitos, e tudo isso nos faz ter novas referências em nossas vidas.

No dia 06 de julho de 2021 o Programa de Voluntariado da AVESOL realizou visita a ASAFOM (Associação de Apoio ao Fórum Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Porto Alegre - FMDCA), o FMDCA congrega Organizações da Sociedade Civil que desenvolvem políticas públicas voltadas para a criança e ao adolescente, para assinatura do Termo de Convênio junto ao Programa de Voluntariado da AVESOL.

Agradecemos a acolhida pela Coordenação do FMDCA, nas pessoas de Sonia Beatriz Bagatini,  representante da Instituição  SOS Casas de Acolhida, Elaine Timmen da AELCA- Presidente da Coordenação 2021-2022 e Nilene Maria Nail da AFASO, pela parceria realizada.

Acreditamos sempre que juntos a justiça social é possível.



quinta-feira, 24 de junho de 2021

 O trabalho voluntário é um conjunto de ações de interesse social e comunitário em que toda atividade desempenhada reverte-se a favor do serviço e do trabalho em si. Um trabalho contemporâneo, engajado, participante e consciente.

Nesse sentido no dia 23 de junho de 2021, a AVESOL participou de uma reunião com o novo Diretor do Hospital São Lucas da PUCRS, Sr. Leandro Batista Firme,  e  com a Coordenadora do Serviço de Pastoral de Solidariedade (SPS), Sra. Irmã Nair Frey,   para conversarmos sobre os novos caminhos do Voluntariado Hospitalar em função da COVID 19.

Novas perspectivas estão sendo pensadas e avaliadas, para que o trabalho voluntário presencial possa retornar com toda a segurança necessária.

Agradecemos ao Diretor Leandro e a Irmã Nair pela acolhida, acreditando que a cooperação e a participação alinhada à Solidariedade seja a caminhada do Voluntariado. 



segunda-feira, 21 de junho de 2021

 Habilidades e competências são tendências para novas parcerias comunitárias e sociais, para a busca de compartilhamento de forças e soluções.

Nesse sentido, foi realizada uma reunião online, devido aos cuidados da COVID19, com a participação de Mateus Elsenbak, Assistente de Pastoral da Pró-Reitoria   de Identidade Institucional- PROINN da PUCRS, Pastoral, e o Instituto Ascendendo Mentes, nova parceira do Programa de Voluntariado da AVESOL.

O Instituto Ascendendo Mentes se localiza no Bairro Glória na Rua Jonatas Borges Fortes 577, Morro da Polícia, e busca ascender talentos de jovens em vulnerabilidade, através do afeto, educação emocional e profissional em sinergia com o mercado trabalho, para uma vida sustentável, assim como colaborar com ações sociais para as famílias desses jovens.

Agradecemos a Presidenta da Instituto, Nina Rosa Cardoso, por essa parceria, sabendo que a visão é transmitir valores de cidadania e solidariedade, na busca de soluções de problemas como educação, social, cultura, entre outros.



sexta-feira, 18 de junho de 2021

O trabalho Voluntário tem se tornado um importante fator de crescimento das Organizações Sociais que fazem parte do Terceiro Setor, pois tem as pessoas no centro do desenvolvimento.

Em virtude do COVID 19 e o seus cuidados, no dia 16 de junho de 2021 o Programa de Voluntariado da AVESOL realizou uma reunião online para conhecer um pouco do Centro de Atendimento Integrado do Morro da Cruz- Creche Topo Gigio, que tem por objetivo oferecer condições que favoreçam a inclusão social através da Educação Infantil do cuidar e educar, valorizando o SER Humano.

A Instituição trabalha com crianças e adolescentes com alta vulnerabilidade na comunidade do Morro da Cruz em Porto Alegre (301 atendidos ao mês) e suas famílias.

Agradecemos  a responsável legal  Sra .Nelcinda Aguirre da Silva e a Carolina Aguirre da Silva, responsável pelo Voluntariado da Instituição, por acreditar que juntos podemos mais, pois o trabalho voluntário transmite valores de cidadania e solidariedade.   



segunda-feira, 14 de junho de 2021

A Comissão de Licitação da ASSOCIAÇÃO DO VOLUNTARIADO E DA SOLIDARIEDADE, designada por ato do Presidente, torna público aos interessados, pessoa pública, que fará realizar o PROCESSO DE COMPRAS –  COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS ELETRÔNICA, do tipo MENOR PREÇO, e critérios de julgamento menor preço por item, em conformidade o estipulado no Termo de Convênio no 902094/2020, celebrado entre o Ministério da Cidadania e ASSOCIAÇÃO DO VOLUNTARIADO E DA SOLIDARIEDADE, inscrita no CNPJ 05.338.795/0001-66, com sede rua Almirante Barroso, nº 665 – Floresta, Porto Alegre/RS, CEP 90220-020, cujo certame reger-se-á pelo Decreto nª 6170, de 25 de junho de 2007 e Portaria Interministerial MP/MF/CGU nº 424, de 30 de Dezembro de 2016, com observância constante da Lei n. 8.666/93 e alterações.

 

Critério de Julgamento: Menor Preço por item.

Data do início do acolhimento das propostas: 11 de junho de 2021.

Data fim do recebimento das propostas: 17 de junho de 2021.

1.      DO OBJETO

Constitui objeto desta Cotação Prévia de Preços Eletrônica para aquisição dos seguintes bens:

 

Item

Descrição

 

Especificações

Quant.

Valor Unitário (R$)

1

Item 11 - Tenda 2X2 Sanfonada, ferro c/ 3 laterais

Tenda 2 X 2m lona com armação de alumínio

Tenda com três saias um jg. de barras e dois logos

 

21

R$ 858,00

 

 

Total

R$ 18.018,00

 

Confira os documentos:

Edital 09/2021

Anexo I - Termo de Referência 

Anexo II ao VI 

Anexo VII - Modelo de Contrato 




quarta-feira, 9 de junho de 2021

 A Comissão de Licitação da ASSOCIAÇÃO DO VOLUNTARIADO E DA SOLIDARIEDADE, designada por ato do Presidente, torna público aos interessados, pessoa pública, que fará realizar o PROCESSO DE COMPRAS –  COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS ELETRÔNICA, do tipo MENOR PREÇO, e critérios de julgamento menor preço por item, em conformidade o estipulado no Termo de Convênio no 902094/2020, celebrado entre o Ministério da Cidadania e ASSOCIAÇÃO DO VOLUNTARIADO E DA SOLIDARIEDADE, inscrita no CNPJ 05.338.795/0001-66, com sede rua Almirante Barroso, nº 665 – Floresta, Porto Alegre/RS, CEP 90220-020, cujo certame reger-se-á pelo Decreto nª 6170, de 25 de junho de 2007 e Portaria Interministerial MP/MF/CGU nº 424, de 30 de Dezembro de 2016, com observância constante da Lei n. 8.666/93 e alterações.

 

Critério de Julgamento: Menor Preço por item.

Data do início do acolhimento das propostas: 09 de junho de 2021.

Data fim do recebimento das propostas: 15 de junho de 2021.

1.      DO OBJETO

Constitui objeto desta Cotação Prévia de Preços Eletrônica para aquisição dos seguintes bens:

 

Item

Descrição

 

Especificações

Quant.

Valor Unitário (R$)

1

Item 65 - Triciclo, c/basculante, Capac. 250 Kg de carga

TRICICLO CARGO 150CC

Motor 150cc/ Gasolina;

* Capacidade de carga 300Kg;

* Partida elétrica/pedal;

* Marcha para frente e ré.

1

R$ 13.600,00

 

 

Total

R$ 13.600,00


Confira o Edital e Anexos:




terça-feira, 8 de junho de 2021

Nesse momento de crise na saúde devido ao COVID 19, é importante contribuir para a construção de um a sociedade mais igualitária.  Nesse sentido, Ações Sociais são de extrema importância para ajudar e acalentar um pouco quem precisa.

Pensando nisso, a AVESOL, recebeu em 08 de Junho de 2021, da Associação de Psiquiatria do RS (APRS) 40 cestas básicas para ser distribuídas a Instituições parceiras do Programa de Voluntariado.

A Solidariedade, responsabilidade e compaixão são sentimentos essencialmente humano, e nos fazem acreditar que juntos somos mais fortes.

Agradecemos a Associação de Psiquiatria do RS e seus associados por acreditarem que a ampla visão de todos os aspectos é extremamente positiva. 



sexta-feira, 28 de maio de 2021

No dia 07/05 de 2021, o Centro de Referência em Direitos Humanos-AVESOL ministrou oficina, por plataforma on-line, sobre Direitos Humanos e Cidadania para jovens do Colégio Marista Champagnat, em Porto Alegre/RS. 

Para uma melhor compreensão da ideia de Direitos Humanos, fez-se uma apresentação histórica do conceito e a trajetória desta ideia até os dias atuais. Iniciando pela chamada primeira geração de direitos humanos, em que há a afirmação dos limites do poder punitivo do Estado e a consagração dos direitos políticos. Neste sentido, as participantes da oficina relataram que, em sua maioria, já exerciam seus direitos políticos, pois já tinham título de eleitor. Ao apresentar-se os Direitos Sociais, referiu-se o hiato ainda existente na sociedade que não garante estes direitos de forma ampla, não-discriminatória para todas e todos.  

Assim, incentivou-se o pensamento crítico sobre a eficácia dos direitos fundamentais, especialmente naqueles locais em que as jovens costumam realizar o trabalho voluntário, qual seja, em comunidades periféricas da Capital gaúcha. Ao depois, apresentou-se a revolução trazida pela chamada terceira geração de direitos humanos, com a ideia de direitos transindividuais, ou seja, aqueles que transcendem os interesses meramente individuais e coletivos das pessoas que hoje habitam o planeta, devendo ser garantidos para as futuras gerações, como é o caso do meio ambiente e do patrimônio cultural e histórico.  

Dito isso, referiu-se que o conceito de cidadania nada mais é do que a expressão concreta do exercício da Democracia. Ou seja, é a qualidade do cidadão de poder exercer o conjunto de direitos e liberdades políticas, bem como socioeconômicas de seu país, estando sujeito a deveres que lhe são impostos. Relaciona-se, portanto, com a participação consciente e responsável do indivíduo na sociedade, zelando para que seus direitos não sejam violados e lutando para a implementação completa destes. Portanto, a importância da tomada de consciência de seus direitos e seu papel no mundo para a garantia plena da eficácia dos direitos humanos a todos e todas foi colocado como central para jovens com a perspectiva de fazerem algo bom para o mundo. 

Neste sentido, ressaltou-se a importância do trabalho voluntário neste processo, pois permite que os jovens possam doar seu tempo de maneira proveitosa, agindo como defensores de direitos humanos nos espaços de atuação.  

Ao final, as jovens e educadores presentes afirmaram a importância da tomada de consciência de seus direitos, com o compromisso de multiplicar as noções vistas durante a oficina para os demais espaços que frequentam e atuam.  




quinta-feira, 27 de maio de 2021

 No dia 25 de maio de 2021, 8 crianças do Centro Social Marista Santa Isabel (CEMASI), que fica localizado na Vila Safira em Porto Alegre, iniciaram aulas gratuitas de padle ministradas pela escola Rogerinho Padle *Indoor. Essa é uma iniciativa do Intituto Lins Ferrão e Rogerinho Padle com apoio da AVESOL e articulação e acompanhamento do Cemasi, e possiblitará às crianças o desenvolvimento de técnicas e da prática qualificada desse esporte originário dos ingleses e pouco difundido nas periferias.  

A Associação do Voluntariado e da Solidariedade  parabeniza todos envolvidos nesse lindo projeto que inicia, na certeza que trará mudanças significativas na vida dessas crianças e suas famílias, que passarão a ter a possiblidade de desenvolvimento humano e social por meio do esporte.





segunda-feira, 24 de maio de 2021

No dia 21/05 de 2021, o Centro de Referência em Direitos Humanos-AVESOL, em conjunto com Irmão Ricardo Fermo, ministrou oficina, por plataforma on-line, sobre direito a saúde e aspectos da depressão para os educadores do Movimento por uma Infância Melhor em Porto Alegre/RS. 

O objetivo da oficina foi debater o direito ao acesso a saúde e conceito, aspectos e prevenção à depressão. Assim, viu-se: os artigos da Declaração Universal dos Direitos Humanos e da Constituição Federal que tratam sobre acesso a saúde e a definição de saúde da OMS.  

Foram apresentadas estatísticas relacionadas a doenças mentais e aumento de transtornos devido a situação pandêmica a qual vivemos. 

Os educadores relataram situações vivenciadas atualmente com os educandos e suas famílias, além do acesso dos mesmos à saúde.  Foram abordados aspectos gerais da comunidade a qual o Movimento por uma Infância Melhor está inserido e em conjunto com Irmão Ricardo, foram traçadas estratégias de como acolher as famílias e aos educandos. 






YouTube

YouTube
Assitir vídeos da AVESOL no canal de YouTube

Notícias arquivadas

Tecnologia do Blogger.

Como Chegar

Principais Contatos

51 3221 2318

[email protected]

Seguidores