segunda-feira, 29 de novembro de 2021

O Centro de Referência em Direitos Humanos/AVESOL participou de mutirão de regularização de imigrantes realizado pela Polícia Federal de 22 a 26 de novembro de 2021 na Reitoria da UFRGS.

Os imigrantes atendidos pelo CRDH/AVESOL compareceram na terça-feira, dia 23.11 à tarde, na UFRGS para a realização da identificação biométrica e análise documental pela PF.

Foram cerca de 20 pessoas encaminhadas pelo CRDH/AVESOL ao mutirão. Para isso, o CRDH organizou previamente todos os documentos dos imigrantes e preencheu os formulários exigidos pela PF.

Durante o mutirão, os atendidos podiam, ainda, realizar a vacinação contra o COVID, bem como realizar o cadastro no SINE Municipal Porto Alegre/RS para vagas de emprego.

Após o mutirão, os atendidos expressaram sua satisfação pelo trabalho realizado pela equipe do CRDH/AVESOL, pois há grande dificuldade na marcação de agenda com a PF para a regularização documental, devido à grande demanda e falta de funcionários na instituição policial.

No total, mais de 900 imigrantes foram regularizados durante o mutirão, assegurando seus direitos no país, que dependem, em grande parte, de estarem em situação regular perante a Polícia Federal. Assim, será um novo começo para muitos e um seguimento de uma trajetória de anos no Brasil para tantos outros, que conseguiram renovar seus documentos vencidos.





O trabalho voluntário é uma atividade de contato humano, oportunidades para fazer novos [email protected],  muito aprendizado  e crescimento pessoal, formando uma rede de solidariedade.

Assim, no dia 26 de novembro de 2021, o Programa  de Voluntariado da AVESOL  e o Centro de Pastoral e Solidariedade por meio do Núcleo de Voluntariado AVESOL/PUCRS realizou uma visita a Associação Beneficente Santa Zita de Lucca para retomar a parceria e juntos fomentar o Voluntariado educativo.

A Associação  fica no bairro Partenon em Porto Alegre e  dedica-se a Educação infantil ( até os seis anos)  e a partir de 2004 passou a atuar na área de Educação complementar, oferecendo atividades de reforço  escolar e recreação no turno inverso da escola, Programa Extra Classe.

Agradecemos a Nara dos Anjos, Coordenadora Pedagógica pelo acolhimento  e felizes por mais um ano de parceria , solidariedade e cooperação.  





quinta-feira, 25 de novembro de 2021

 Na última quarta-feira,17 de novembro de 2021, o Educador Marcelo e o estagiário Vinicius estiveram presentes no empreendimento Fazendo e Criando, localizado no bairro da Azenha, próximo ao antigo estádio Olímpico. Neste dia a equipe da Avesol desenvolveu atividade de assessoria com o grupo buscando fortalecer a identidade coletiva e a identidade individual, este momento de aproximação e diálogo com os grupos vem gerando bons debates e nos mostrando as especificidades de cada empreendimento e suas necessidades.

A Fazendo e Criando é um grupo formado por duas mulheres e um homem,as integrantes não vinham se encontrando presencialmente e o nosso chamamento foi o motivo para retomarem seus encontros.Cida e Marislei nos receberam em seu aconchegante Atelier que fica na Sociedade Italiana Massolin de Fiori. O momento de troca e alteridade gerou diálogos acerca da história de vida, participação em organizações sociais, racismo, objetivos frente ao futuro do empreendimento.

Agradecidos pela acolhida e certos de futuros encontros, nos colocamos a disposição de todos os empreendimentos integrantes da Rede Ideia para seguirmos compartilhando estes momentos de reflexão e planejamento.







Na última segunda feira dia 22/11/2021, ocorreu o encontro mensal da Rede Ideia, neste dia os grupos foram convidados pela instituição a debater como aplicar a sustentabilidade na sua prática cotidiana e também a refletir sobre quais práticas já vem adotando que envolvem este conceito. Ao longo do encontro foram abordadas questões históricas do tema e questões relacionadas ao campo da gestão sustentável, aliando o raciocínio crítico ao pensamento prático do dia a dia do empreendimento. Durante a tarde apresentamos ainda o Programa Nota Fiscal Gaúcha, o qual a Avesol vem participando. Os empreendimentos solidários foram convidados a aderir ao programa, que contribui na transparência fiscal do estado, convertendo benefícios para instituições sociais e cidadãos que participam do NFG.

As integrantes da Rede Ideia fizeram ainda um momento de meditação e espiritualidade como o educador Marcelo, e dialogaram com o estagiário de psicologia da nossa instituição, Vinnicius, sobre o Grupo Bem Viver, que pretende contribuir na ajuda das vivências cotidianas no mundo pós pandemia. Estiveram presentes como observadores do encontro, os intercambistas Simon e Max, vindos da Áustria e Eslováquia respectivamente.

Seguimos nossa atuação, buscando alternativas que nos façam encerrar o ano vigente, ainda mais fortalecidos que o ano anterior.




 Ser Voluntári@ é saber compartilhar sabedoria, conhecimento, tempo e humildade. A partir do momento que nos predispormos a compartilhar o que temos de melhor com as pessoas, é possível, então, dizer que somos voluntá[email protected]. 

O Programa de Voluntariado da AVESOL no dia 24 de novembro de 2021 realizou uma visita a Instituição de Educação Infantil Madre Teresa- Sociedade Literária e Caritativa Santo Agostinho, que atua com educação e atende 185 crianças no Bairro Rubem Berta em Porto Alegre. O objetivo foi alinhar a gestão de Voluntariado para o próximo ano, suas demandas e a importância do trabalho voluntário e seu comprometimento com uma justiça social e cidadania. 

Agradecemos a Irmã Adely  responsável pela  Instituição e a Maria Elisabeth Franco, Coordenadora pedagógica pelo acolhimento e parceria.  




No dia 08/11/21, o Centro de Referência em Direitos Humanos/AVESOL ministrou oficina, por plataforma on-line, sobre Direitos Humanos e Meio Ambiente para artesãs de grupos de Economia Solidária integrantes da Rede Ideia, assessoradas pela AVESOL. A oficina foi realizada por meio do edital de Fortalecimento de Territórios financiado pela Fundação Luterana e Diaconia (FLD).

Iniciou-se a oficina sensibilizando as presentes sobre o tema do Meio Ambiente e propôs três perguntas norteadoras da conversa: como eu produzo? Como eu consumo? Como eu me desloco? A partir disso, debateu-se, a partir de fotos e informações sobre a poluição mundial, as conseqüências dos níveis atuais de produção e consumo para o meio ambiente e a saúde. Referiu-se o impacto da atual produção de energia sobre o planeta, com o uso de combustíveis fósseis e a emissão descontrolada de gases causadores do efeito estufa.

Alertou-se para as conclusões do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC, na sigla em inglês), das Nações Unidas, divulgado em agosto de 2021, sendo o mais abrangente e conclusivo documento sobre a crise climática. O Relatório foi "um código vermelho para a humanidade", observando que "o aquecimento global está afetando todas as regiões da Terra, com muitas mudanças se tornando irreversíveis". Apontou-se os graves impactos climáticos que já estão sendo gerados por conta do aquecimento global, com impacto maior, sobretudo, nos mais pobres.

Ao depois, apontou-se a existência de acordos internacionais, legislação nacional e local especifica para a defesa da biodiversidade, reflorestamento e preservação ambiental. Dentre eles o Protocolo de Kyoto, o Acordo de Paris, o Artigo 225 da Constituição Federal, a Política Nacional de Resíduos Sólidos e o Código Municipal de Limpeza Urbana de Porto Alegre. Neste sentido, a conversa adentrou também sobre a COP 26, realizada em novembro de 2021, e seus tímidos avanços, com o governo brasileiro fazendo promessas de redução da emissão de gases de efeito estufa e de acabar como desmatamento ilegal até 2030, o que foi visto com ceticismo pelas presentes, dado o péssimo historio de práticas ambientais do atual governo federal.

Frente a esse quadro, foi proposta reflexão sobre desenvolvimento sustentável e novas práticas coletivas e individuais para preservação do meio ambiente. Discutiu-se sobre transporte público, incentivo ao uso de bicicletas, produção de alimentos por meio da técnica da agrofloresta e as práticas de economia solidária empreendidas pelas participantes, com incentivo ao consumo local, consciente, justo e sustentável. Ainda, o desafio de se ampliar a gestão dos resíduos sólidos e a busca por um desenvolvimento sustentável e humano foi pautado nas falas.

Por fim, as participantes manifestaram certa frustração ao perceberem que a temática da preservação do meio ambiente, por mais que se faça a conscientização e divulgação da sua importância, acaba sempre relegada pelos governos, que nunca cumprem os acordos estabelecidos.




 

quarta-feira, 24 de novembro de 2021

A partir do dia 29/11 estaremos no Largo Jornalista Glênio Peres, com mais uma edição de nossa feira. A temática escolhida coletivamente para este ano:  “As próximas gerações dependem de nossas atitudes” e “ Um outro mundo é possível se a gente somar” trazem a essência de nossos princípios e práticas:  da autogestão e democracia interna, o cuidado ambiental, o respeito a todas as etnias, povos originais, crenças e religiões, a busca pelo crescimento integral das pessoas, sem que um ser humano explore o outro.

A pandemia do Covid-19, em que pese estarmos praticamente todos adultos vacinados, ainda nos impacta em nosso cotidiano, seja pela perda de familiares e amigos, seja pela diminuição de nossos negócios, como também o aumento dos custos ocasionados por esta crise sanitária, econômica, política e social.

Fazemos um convite muito sincero, com muita expectativa, para que a população de nosso estado, em especial da Região Metropolitana de Porto Alegre venha prestigiar a nossa feira, será uma oportunidade de diálogo, de conhecerem nossas experiências exitosas, de entenderem como é importante, no momento em que forem adquirir os bens e serviços necessários a sua sobrevivência, escolherem por onde vai circular o seu dinheiro, que podem fortalecer os produtores locais.

                Para muito além de ensinar uma cultura empreendedora, precisamos criar a cultura do cuidado com o outro, do consumo consciente, do comércio justo e solidário, de entender que enquanto um cidadão não estiver bem assistido, que faltar trabalho, comida, água, energia elétrica, roupa, educação, lazer, cultura e arte, dificilmente seremos felizes e poderemos afirmar que estamos nos desenvolvendo.

 

Serviço:

 23ª Feira Estadual de Economia Popular Solidária do RS

 Largo Jornalista Glênio Peres – Centro Histórico – P Alegre – RS

De 29 de Novembro até 04 de Dezembro de 2021.

De segunda a sexta-feira das 8:30 até as 19 horas

Sábado das 8:30 até as 18 horas.

 

Abertura Oficial:

Breve atividade no dia 30/11/2021 às 17 horas, dentro do espaço físico da feira, em frente a Secretaria.

 

1.400 m2 de área  coberta com infraestrutura de pirâmides de ferro,  com cobertura de lonas plásticas, contando com: 58 estandes de artesanato/confecção, 14 de agricultura familiar, agroindústrias e alimentação urbana.

Municipios- 27

Alvorada, Barra do Ribeiro, Barros Cassal, Bento Gonçalves, Caçapava do Sul, Canoas, Caxias do Sul, Crissiumal, Esteio, Erechim, Fagundes Varela, Flores da Cunha, Gravatai, Lajeado, Maratá, Nova Roma do Sul, Novo Barreiro, Novo Hamburgo, Passo Fundo, Pelotas, Picada Café, Porto Alegre, Rosário do Sul, Santana do Livramento, São Leopoldo, Sarandi, Vicente Dutra

 

Pessoas envolvidas diretamente:

Agricultura Familiar/Agroindustria/Alimentação e Artesanato Rural: 281 pessoas e 144 famílias

Artesanato/Confecção:  1004 pessoas e 926 famílias

Totalizando: 1.285 pessoas e  1070 famílias

 

Empreendimentos Econômicos Solidários

79 empreendimentos de artesanato e confecção e 15 empreendimentos de agricultura familiar/agroindústria e alimentação.

Total 94.

 

Realizadores:

Fóruns Regionais de Economia Solidária: Passo Fundo, Serra, Vale do Sinos, Metropolitano e Fórum Gaúcho de Economia Popular Solidária; Fetraf-RS,  Cáritas Brasileira – Regional Rio Grande do Sul,  Central de Cooperativas e Empreendimentos Solidários -Unisol RS, Associação do Voluntariado e da Solidariedade- Avesol

 

Apoiadores:

Semapi, Sindbancários,   Cáritas Brasileira – Regional Rio Grande do Sul,  Patuá Comunicação Solidária, Central de Cooperativas e Empreendimentos Solidários -Unisol RS, Associação do Voluntariado e da Solidariedade- Avesol,

Frente Parlamentar de Economia Solidária- Câmara de Vereadores Porto Alegre – Vereador Leonel Radde,  Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Prefeitura Municipal de P Alegre,

Frente Parlamentar em Defesa da Economia Solidária – Assembléia Legislativa – Dep. Zé Nunes

Sebrae - Ministério da Cidadania





segunda-feira, 22 de novembro de 2021

 “ Se fizermos um teste indireto e perguntarmos à Natureza: quem é o mais apto, se as espécies que vivem constantemente em guerra ou as que se apoiam mutuamente, veremos de imediato que os animais que adquirem o hábito da ajuda mútua são os mais aptos”(Kropotkin&Ridley,2000).

Acreditando na parceria e em uma rede solidariedade, a AVESOL e o Centro de Pastoral e Solidariedade por meio do Núcleo de Voluntariado AVESOL/PUCRS, realizaram uma visita ao Centro de Educação Profissional São Joao Calábria. A Instituição tem sua sede no Bairro Vila Nova em Porto Alegre, sendo o mesmo um espaço de acolhida, proteção e interrelações humanas em prol da inclusão social, estimulando o desenvolvimento integral das pessoas com vistas ao mercado de trabalho, inclusão social e convivência familiar e comunitária.

Agradecemos a colaboradora Thais, responsável pelo Voluntariado da Instituição, pela acolhida e apresentação dos projetos realizados.




sexta-feira, 19 de novembro de 2021

 No dia 18 de novembro de 2021, o Programa de Voluntariado da AVESOL realizou visita a AGAFAPE (Associação Gaúcha de Familiares de Pacientes Esquizofrênicos) para estreitar os vínculos, a assinatura do Termo de Convênio 2021/2022 e reafirmar a parceria entre as Instituições.

A AGAFAPE presta atendimento a pessoas acometidas por Esquizofrenia, Transtorno Afetivo Bipolar (TAB), Transtorno Bipolar de Humor (TBH), Depressão e Retardo Mental que identificam e reconhecem o espaço como uma referência saudável em seu dia a dia, e também estimular a socialização através de atividades diversas e em grupos, em um espaço de troca e interação.

Agradecemos a acolhida da Assistente Social Priscila e parabenizamos a Direção, na pessoa de sua Presidenta Sra. Sara, seus colaboradores e Voluntá[email protected] que realizam esse trabalho com muito amor e dedicação. 




quinta-feira, 18 de novembro de 2021

No intuito de estreitar as relações, o Programa de Voluntariado da AVESOL e o Núcleo AVESOL PUCRS- Centro de Pastoral e Solidariedade realizaram uma visita em 17 de Novembro de 2021 ao Abrigo João Paulo II- Instituto Pobres Servos da Divina Providência, para alinhar sobre o Voluntariado junto à Instituição.

O Instituto Pobres Servos da Divina Providência- Abrigo João Paulo II, se localiza no  Bairro Partenon em Porto Alegre e presta atendimento social de acolhida e promoção de pessoas em situação de vulnerabilidade social, resgatando sua dignidade, possibilitando a autoconstrução de sua cidadania e inserção mercado de trabalho.

O momento foi de conversa, trocas de experiências sobre o Voluntariado, o perfil desejado pela Instituição e suas demandas, assim como uma explanação do crescimento do Abrigo e de seus atendidos e de constituição de uma Rede de Solidariedade.

Agradecemos a acolhida pela colaboradora Pamela Cypriano,  responsável pelo  Desenvolvimento Institucional, e tendo a certeza  que a parceria se consolidou e os laços se unem para uma transformação social mais justa para todos.



 Na ultima sexta feira os integrantes da Avesol, Marcelo (Educador) e Vinicius (Estagiário de Psicologia), foram à comunidade do Umbu em Alvorada, realizar assessoria o empreendimento solidário Estrela de Luz. Fomos recebidos por Zulmira, suas filhas e seu esposo, todos integrantes do grupo. Durante a nossa tarde de encontro, dialogamos acerca da identidade coletiva e individual do empreendimento e como isso impacta no cotidiano do fazer das integrantes. Também foram retiradas fotos dos produtos do grupo que serão comercializados na Loja Virtual da Rede Ideia.

A Avesol está dando continuidade as suas assessorias nas comunidades onde estão seus grupos associativos e parceiros da Rede Ideia. Os empreendimentos estão convidados a participar ativamente deste processo.





sexta-feira, 12 de novembro de 2021

Na última quinta feira dia 11/11/2021 das 08:00 às 17:30, seis grupos integrantes da Rede Ideia  participaram da Semana do Meio Ambiente e Sustentabilidade do Hospital Moinhos de Vento, levando para este espaço a sua Feira da Cidadania. Os empreendimentos Misturando Arte, Toque de Anjo, Arte Mania, Casa de Santo, Mãos Pompeianas e Mãos que Criam participaram deste dia de troca e comercialização que ocorreu no espaço do hospital chamado Solar do Colaborador.

Grande parte dos materiais confeccionados pelos grupos foram produzidos a partir dos tecidos utilizados nas dependências do Hospital Moinhos de Vento e foram transformados pelos empreendimentos participantes da Rede Ideia.Na ocasião, foi entregue uma cestas de produtos ao Superintendente Mariah, em agradecimento a parceria que inicia.

A AVESOL e os grupo cooperativos solidários agradecem a acolhida e a parceria do Hospital Moinhos de Vento, construir pontes e desenvolver a sociedade será sempre um horizonte a ser seguido por nós.







 

No dia 10 de novembro de 2021, O Programa de Voluntariado da AVESOL realizou uma visita a APABB- Associação de Pais, Amigos e Pessoas com Deficiência de funcionários do Banco do Brasil e Comunidade, através de sua Assistente Social Paula Turck fortalecendo as relações e reafirmando a parceria.

A APABBRS atua na área de Serviço Social e desenvolve projetos de lazer e esportes, além de participar ativamente das políticas públicas de defesa dos direitos da pessoa com deficiência, contribuindo para inclusão social e melhoria na qualidade de vida.

Agradecemos a acolhida e que essa parceria se fortaleça através do Voluntariado responsável e comprometido em uma transformação social.



quinta-feira, 11 de novembro de 2021

 No dia 15/10/21, o Centro de Referência em Direitos Humanos – AVESOL ministrou oficina sobre Direitos Humanos dos Idosos para idosas atendidas pelo Centro de Convivência Santa Clara, localizado na Rua Pedro Velho, 771, Partenon, Porto Alegre/RS.

A oficina teve como objetivo apresentar os principais direitos das pessoas idosas, bem como munir este público com informações e orientações sobre como podem solicitar os benefícios reconhecidos em lei e onde devem realizar os encaminhamentos de suas reivindicações.

Todas idosas participantes da conversa receberam um Estatuto do Idoso para ter como fonte de consulta. Assim, os direitos mais relevantes do Estatuto foram explicados aos presentes, como o atendimento prioritário ao idoso, direitos à saúde, educação, cultura, esporte, profissionalização e trabalho, convivência familiar e comunitária, entre outros.

Neste sentido, afirmou-se que a prioridade do Estatuto é garantir que a família cuide do idoso, primando pela sua autonomia e recebendo a atenção necessária. Ou seja, os filhos têm o dever de amparar os pais na velhice, com preferência em atendimento domiciliar. A família é obrigada a se responsabilizar pelo idoso.

E mais, quando o idoso não pode se sustentar, o filho ou parente mais próximo deve pagar uma pensão alimentícia a ele. Quando há omissão por parte da família, é preciso ser feito contato e levar a informação ao Ministério Público, para que sejam tomadas as providências cabíveis. Durante as rodas de conversa, as idosas participantes reclamaram da negligência dos órgãos responsáveis pelo atendimento, inclusive o descaso da Delegacia do Idoso com as denúncias de violência e maus tratos.

Ainda, ressaltou-se que o direito à saúde não se restringe aos aspectos físicos, mas se estende para as questões sociais e psicológicas. Foi dito que os idosos também possuem o direito ao trabalho, com condições adequadas a sua condição física ou intelectual, bem como o direito de viajar gratuitamente de ônibus no território nacional, para tanto, as empresas de transporte coletivo são obrigadas a reservar 10% dos assentos para os idosos.

Por fim, foi reservado um espaço durante o diálogo para conversar sobre o enfrentamento do isolamento social na pandemia. As participantes relataram a tristeza pela impossibilidade de visitas a amigos e familiares, saudade dos netos, casos de depressão recorrente e grande dificuldade para enfrentamento da doença. Houve intensa participação das idosas, as quais puderam expressar suas angústias e dúvidas sobre os temas tratados. Ao final, todas disseram ter aproveitado muito a oficina, sendo o tema presente e atual em suas vidas. 




No dia 05 de novembro de 2021, a AVESOL e o Núcleo AVESOL PUCRS, Centro de Pastoral e Solidariedade PUCRS, realizaram uma visita à Instituição Pequena Casa da Criança, parceira do Programa de Voluntariado da AVESOL. O intuito foi de estreitarmos os vínculos e fortalecer a rede de mobilização social mostrando a importância do Voluntariado nas Instituições em prol da Cultura, Cidadania e Solidariedade.

A Pequena Casa da Criança se localiza no Bairro Partenon em Porto Alegre e atende mais de 800 crianças, jovens e idosos em extrema vulnerabilidade social diariamente, além de mais de 1.500 refeições por dia. Agora com novos Programas, a Educação Infantil e Ensino fundamental e o Jovem Aprendiz.

 Agradecemos a acolhida pelos colaboradores Giovani Bergamaschi e Andrielly Brum acreditando que a participação e cooperação estão presentes na parceria.



quarta-feira, 10 de novembro de 2021

No dia 15/10 de 2021, o Centro de Referência em Direitos Humanos/AVESOL ministrou oficina, por plataforma on-line, sobre Direitos Humanos e Justiça Ambiental Cidadania para artesãs de grupos de Economia Solidária integrantes da Rede Ideia, assessoradas pela AVESOL. A oficina foi realizada por meio do edital de Fortalecimento de Territórios financiado pela Fundação Luterana e Diaconia (FLD).

A oficina teve como objetivo debater questões relacionadas a efetividade dos Direitos Humanos nos tempos atuais, fomentando o pensamento crítico e o exercício da cidadania nas participantes. Iniciou-se a conversa, apresentando-se a origem histórica do conceito de Direitos Humanos e a trajetória desta ideia até os dias atuais. Houve muita curiosidade e interesse sobre os limites do poder punitivo do Estado, com questionamentos sobre violência policial e as conseqüências disto. Neste sentido, apresentou-se a iniciativa do PL 211/2020, que tramita na ALERGS, para que os policiais tenham câmeras de vídeo em seus uniformes, inibindo abusos. As participantes foram instigadas a assinarem abaixo assinado virtual (acesse aqui: https://bit.ly/30dB15w) para que o projeto seja aprovado.

Ao falar-se dos Direitos Sociais, as participantes apontaram o hiato ainda existente na sociedade que não garante estes direitos de forma ampla, não-discriminatória para todas e todos. Foi mencionado que muitas pessoas não se vêm como cidadãos e cidadãs para exigir seus Direitos, pois não conhecem seus Direitos para fazer valê-los.

Assim, incentivou-se o pensamento crítico sobre a eficácia dos direitos fundamentais, com base no conceito de cidadania, que nada mais é do que a expressão concreta do exercício da Democracia. Ou seja, é a qualidade do cidadão de poder exercer o conjunto de direitos e liberdades políticas, bem como socioeconômicas de seu país, estando sujeito a deveres que lhe são impostos. Relaciona-se, portanto, com a participação consciente e responsável do indivíduo na sociedade, zelando para que seus direitos não sejam violados e lutando para a implementação completa destes. 

Ao final, as participantes afirmaram a importância da tomada de consciência de seus direitos, com o compromisso de multiplicar as noções vistas durante a oficina para os demais espaços que freqüentam, bem como estimular a participação nos Conselhos Locais de suas comunidades. Houve manifestações sobre a importância de que as falas sobre direitos precisam ser compreensíveis, “na língua da comunidade”, para que todos tenham acesso. Assim, as participantes enfatizaram seu papel como multiplicadoras, que precisam se colocar, compartilhar conhecimentos e experiências, dialogando, virtual ou presencialmente quando for possível, tudo para fortalecer o COLETIVO. 







No intuito de começar aos poucos e alinhar o Voluntariado e seus processos, a AVESOL e o Hospital São Lucas da PUCRS, através do Serviço de Pastoral, reuniram-se para pautar e conversar sobre o Voluntariado no hospital, suas demandas e   sobre o Projeto Piloto Voluntá[email protected] Acolhedores, que está sendo realizado nas entradas do hospital com intuito de acolher e direcionar pacientes e familiares que chegam até o mesmo  a procura de atendimento, ajudando e confortando nesse momento., 

Os Voluntá[email protected] retornam com todos os cuidados necessários apenas nesse segmento sendo que os oito (8) Projetos que atuam junto aos pacientes e familiares ainda não tem data para retorno.

Continuamos acreditando que “a vida é a arte do encontro, embora já tanto desencontros pela vida”(Vinícus de Moraes).




 No dia 04 de novembro de 2021, o Programa de Voluntariado da AVESOL e o Núcleo AVESOL-PUCRS, Centro de Pastoral e Solidariedade, através dos Colaboradores e Assistentes de Pastoral Mateus Eduardo Elsenback, e Nathalia Bottaro Galski de Andrade realizaram uma visita à Casa de Amigos Santo Antonio para estreitar os laços de parceria.

A Casa dos Amigos de Santo Antônio é um pensionato de idosas, onde o objetivo é oportunizar as idosas um lugar de tranquilidade, Solidariedade e segurança, com um clima familiar e fraterno, e onde possam participar de atividades internas e externas, sempre com orientação das Irmãs da Congregação Religiosa  Franciscanas Alcantarinas.

A visita também foi  alinharmos as demandas que a Instituição  necessitará de Voluntá[email protected] para contribuir no próximo ano.


Agradecemos a Adriana Santos, Assistente  Social pelo acolhimento e parceria, acreditando sempre que o Voluntariado tem os princípios  da Solidariedade, participação e Cooperação.



YouTube

YouTube
Assitir vídeos da AVESOL no canal de YouTube

Arte Por Toda Parte

Arte Por Toda Parte
Conheça um pouco do projeto Arte Por Toda Parte

Notícias arquivadas

Tecnologia do Blogger.

Como Chegar

Principais Contatos

51 3221 2318

[email protected]

Seguidores