quarta-feira, 22 de setembro de 2021

 A AVESOL participou de reunião conjunta da Prefeitura de Porto Alegre/RS e da Frente Parlamentar da Logística Reversa da Câmara de Vereadores da Capital, presidida pela vereadora Cláudia Araújo, no dia 1º de setembro de 2021, às 9h, no auditório da Prefeitura.

Estavam presentes representantes de diversas cooperativas de catadores, representando as Unidades de Triagem de Porto Alegre, dedicados à reciclagem de resíduos sólidos, integrantes do Fórum Municipal de Catadores/POA, o Prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo, os Secretários de Meio Ambiente, Desenvolvimento Social e Parcerias Estratégicas, o Diretor Geral do DMLU, a promotora Annelise Steigleder do MPE/RS e a auditora do TCE/RS, Flávia Burmeister Martins, além da vereadora Cláudia Araújo.

A reunião iniciou com a fala do Pref. Melo, referindo que a separação dos resíduos é algo cultural, muitas vezes ignorada pela população, independentemente de classe social. Disse que hoje na cidade há um “time de clandestinos” que tem pego os resíduos da cidade em detrimento da coleta seletiva contratada pelo município para ser feita pela Cootravipa, cuja contrato é de 1 milhão de reais por mês. A vereadora Claudia ressaltou que apenas 20% dos resíduos hoje coletados são reaproveitados, indo o resto para o aterro sanitário, com alto custo ambiental e financeiro. Disse que muitos condomínios residenciais acabam entregando seus resíduos para os catadores “clandestinos”, e quando a coleta seletiva passa para recolher, praticamente só há rejeito.

Alex Cardoso, representante do Fórum Municipal de Catadores/POA afirmou que o município deveria investir nas cooperativas, conforme prevê a Política Nacional dos Resíduos Sólidos, inclusive contratando estas para que faça a coleta nos bairros, o que geraria uma coleta mais eficiente. Hoje inclusive os catadores nos galpões trabalham praticamente sem EPI’s, devido ao pouco investimento feito pela Prefeitura.

Disse que apenas Porto Alegre e Guaíba, na região metropolitana, não possuem contrato com as cooperativas para que estas façam a coleta seletiva. O prefeito Melo interrompeu a fala de Alex e referiu que pensa em tirar a coleta seletiva da Cootravipa para que isso passe a ser feito diretamente pelas cooperativas de catadores organizados. Neste momento, Ana Paula, da Vila Pinto, entregou carta manifesto do Fórum Municipal de Catadores/POA ao prefeito e demais secretários. Os demais catadores cooperativados presentes se manifestaram no mesmo sentido, postulando que a Prefeitura os colocasse como principais atores da coleta seletiva, de forma setorizada pela cidade, com previsão de pagamento pelos serviços ambientais realizados.

A presidenta da Cootravipa defendeu o serviço feito há 07 anos pela entidade, apontando que possuem o menor índice de reclamação nos canais oficiais da prefeitura. Disse que houve um aumento na quantidade de resíduos coletados, mas uma piora na qualidade deste, com cada vez mais rejeito.

A promotora Annelise aduziu que aquela era uma reunião histórica, pois era a primeira vez que a Prefeitura reunia as cooperativas de catadores para uma conversa sobre o tema. Disse que, no passado, foi feito um contrato horrível com as UTs, que não remunera de forma adequada o serviço feito. Apontou que quando acabou o programa Todos Somos Porto Alegre, os catadores ficaram a deriva, totalmente desassistidos. 

Como encaminhamento da reunião, o Pref. Melo determinou a criação de uma força-tarefa sobre o tema da coleta e destinação dos resíduos sólidos, envolvendo todas as secretarias, catadores e demais instituições presentes na reunião. Disse que não tem como manter um contrato de 12 milhões com a Cootravipa e ao mesmo tempo repassar valores para os catadores coletarem, assim, a proposta é que as coisas mudem. Reclamou dos grandes geradores que acabam vendendo seus resíduos, e lucrando com isso, repassando para a prefeitura apenas o rejeito.

O Secretario do Meio Ambiente, Germano Bremm, afirmou que hoje nenhuma UT possui licença ambiental, e que a prefeitura está trabalhando em mudanças no plano diretor para regularizar essa situação, bem como a aprovação no CMDUA de uma licença simplificada para as UTS.

A representante do TCE pontuou a importância da criação de taxas (incentivos negativos) para a indústria que produz e utiliza embalagens que não entram na cadeia da reciclagem. Ainda, ressaltou o absurdo que é a proposta da incineração dos rejeitos, pelo dano ambiental que causa. A secretaria municipal Parcerias Estratégicas, Ana Pellini disse que os catadores são o pilar mais importante da política de resíduos sólidos, e que a prefeitura vai precisar de agora em diante de UTs cada vez mais bem montadas e bem equipadas.

Assim, a vereadora Claudia Araujo encerrou a reunião encaminhando a formação da força tarefa sugerida pelo Prefeito, para que apresente repostas e sugestões concretas em até 30 dias.





terça-feira, 21 de setembro de 2021

Para o bom convívio em sociedade, é imprescindível adotar algumas condutas, dentre elas a Solidariedade.

Pensando nisso, a AVESOL recebeu em 16 de setembro de 2021, da Associação de Psiquiatria do RS (APRS), em mais uma Ação Social, 40 cestas básicas para serem distribuídas a Instituições Sociais parceiras do Programa de Voluntariado.

Ser solidário consiste em ajudar o outro, com boas intenções e generosidade. Agradecermos a Associação de Psiquiatria do RS e seus associados por acreditarem que uma justiça social é possível.





sexta-feira, 17 de setembro de 2021

Fomentando a Rede de Solidariedade, a AVESOL realizou no dia 14 de setembro de 2021 mais uma doação de peças de roupas para Instituições Sociais parceiras do Programa de Voluntariado. As contempladas com as doações já realizam Brechós e irão incluir as novas peças. Os projetos de Brechós ajudam na arrecadação de recursos para o funcionamento das Entidades.

Foram contempladas o Centro de Atendimento Integrado Morro da Cruz- Creche Topo Gigio e o Instituto Ascendendo Mentes.

Certos do seu compromisso em fortalecer uma rede de solidariedade, a AVESOL deseja sucesso na realização de seus brechós, acreditando sempre que, juntos, a transformação social é possível. 






 Em 2020, a AVESOL foi convidada para fazer parte deste projeto através da ONG parceira: ICYE Brasil, uma Federação Internacional de Intercâmbios, que nasceu em 1949, sem fins lucrativos, promovendo a mobilidade de jovens para diversos lugares no mundo, assim como a aprendizagem intercultural e o serviço voluntário internacional.  

Em 2019 a Joint, (https://associazionejoint.org/en/who-are-we/) uma associação italiana que também promove intercâmbios e aprendizagens culturais para jovens através de projeto da União Europeia, o Erasmus+., estendeu o convite de participação a instituições que trabalham com voluntariado no Brasil.

O Erasmus+ (https://ec.europa.eu/programmes/erasmus-plus/about_en) se trata de de um programa da UE de apoio à educação, formação, juventude e esporte em toda Europa.
O desafio deste projeto é criar uma plataforma digital que avalie as soft skills de voluntários que realizam trabalho voluntário internacionalmente e localmente. Para que assim exista um certificado mundialmente reconhecido e que sirva como uma avaliação de desenvolvimento do voluntário.
Toda parte de programação e desenvolvimento desta ferramenta é responsabilidade da Joint. Como ONG estrangeiras convidadas a participar temos o papel de testar a plataforma, dar feedbacks e replicá-la em Porto Alegre. Neste estágio no projeto, como parceiros, a  Avesol apresenta este evento para dar visibilidade ao projeto e oportunidade para quem queira fazer parte da rede.
Queremos muito contar com a tua presença neste dia, pois acreditamos que será uma experiência muito rica.
Nesta fase do projeto vamos reunir instituições que trabalham com voluntariado e tem interesse em sempre melhorar seus processos.

Cronograma do nosso evento:


 O voluntariado e as habilidades sócio-comportamentais


15h - Abertura
-Boas Vindas/ apresentação ICYE e projeto e Parceiros
-Apresentação do Projeto GLORE
-Conversa sobre Habilidades Sociocomportamentais
-Como usar a plataforma
17h - Encerramento

Contamos contigo!

Até breve e um abraço,

ICYE Brasil e Avesol

Link de acesso da reunião:
"O voluntariado e as habilidades sócio-comportamentais" ICYE Brasil
 24.Sept..2021 15:00 São Paulo

Zoom-Meeting
https://us02web.zoom.us/j/86145795390





No dia 14/09/2021, ocorreu a reunião mensal da Rede Ideia de Economia Solidária, neste dia foram debatidas questões de ampla importância para o desenvolvimento da comercialização e da identidade da Rede. Os educadores da Avesol facilitaram o debate entre integrantes que participaram do encontro. O foco principal foi fechar questões pertinentes a identidade e linhas gerais de governança que facilitará a gestão da loja virtual da Rede Ideia. O projeto de webcomercio e loja virtual que está sendo executado é financiado pelo edital da Fundação Luterana e Diaconia, que visa apoiar e fortalecer pequenos empreendimentos econômicos solidários.   

Ainda neste dia, iniciou-se a articulação para participação dos grupos na Feira Internacional de Economia Solidária de Santa Maria, considerado o maior evento de cooperativismo e associativismo alternativo da américa latina. Em 2021 a feira ocorrerá de maneira hibrida sendo parte virtual e parte presencial. Neste encontro de setembro estiveram presentes em torno de 28 integrantes dos grupos econômicos solidários pertencentes à Rede Ideia.

Seguimos na busca de um mundo mais justo e fraterno, buscando formas de fortalecer e ampliar a economia solidária e o cooperativismo.





quinta-feira, 9 de setembro de 2021

Estamos muito felizes em anunciar o início do Projeto ARTE Por Toda Parte em Porto Alegre a partir do dia 15 de setembro (quarta-feira). A primeira Oficina será desenvolvida no Centro Social Marista Irmão Antônio Bortolini, no Loteamento Santa Terezinha (Porto Alegre) com aulas teóricas e práticas de Pintura.

O Projeto Arte Por Toda Parte permite a prática de produção artística em pintura (teoria e prática), cerâmica e artes plásticas com a mandala comestível, de forma coletiva e individual como forma de expressar emoções.

A utilização da Arte como expressão dos sentimentos humanos mais profundos, pode e tem conseguido transformar e melhorar inúmeros quadros patológicos, como, por exemplo, questões hormonais, mudanças de atitudes comportamentais e melhoria da saúde mental.

As atividades artísticas das ações pretendem: desenvolver a criar práticas e conceitos que estimulem o protagonismo infanto-juvenil; promover a cultura e a aprendizagem com qualidade de vida e saúde (física e mental) e, colaborar para a transformação social e cultural do individuo através da Arte.

Visando garantir acesso à cultura, por meio da Lei de Incentivo à Cultura - Procultura, o projeto será desenvolvido pela AVESOL, que indicará 16 Entidades e Organizações Sociais parceiras da entidade e que tem interesse em realizar a ação, visando oferecer todas as atividades para as comunidades atendidas de forma gratuita. Sendo assim, a AVESOL selecionará de forma prioritária ONGs que estejam localizadas em território de alta vulnerabilidade e que busquem atender a crianças e adolescentes de baixa renda.

O objetivo principal do Projeto é realizar 128 Oficinas de Artes Plásticas em entidades e organizações sociais parceiras da AVESOL, sendo 16 meses de produção, alcançando assim, 16 associações parceiras diferentes. As Oficinas itinerantes acontecerão e nas cidades de Viamão, Gravataí, Nova Hamburgo, Cachoeirinha, Osorio, Santa Maria e Porto Alegre. Ao final do Projeto serão atendidas aproximadamente 320 crianças de 04 a 14 anos de idade.

A idealizadora e coordenadora do Projeto Arte Por Toda Parte, Patrícia Reis está a mais de 20 anos estudando e atuando em escolas, hospitais e instituições com o ensino de Arte voltado para o desenvolvimento humano. Artista Plástica licenciada em Artes Visuais, Pós-graduada em Arte Educação e Neuropsicopedagoga, Patrícia participa de Congressos nacionais e internacionais, realiza exposições pelo Brasil como Artista Plástica, além de ser premiada com o Projeto.

O Projeto recebeu menção honrosa da UNESCO (2018) diante da relevância e impacto positivo nas comunidades, além de ter recebido destaque em reportagens e documentários realizados pelo Canal Futura e Canal Saúde com publicações em jornais, revistas e TV em Santa Catarina. No mesmo ano, o Projeto recebeu moção na Câmara de Vereadores de Ibiúna de Santa Catarina e, ainda, recebeu o prêmio de 2º Projeto mais inovador de Santa Catarina pela Fundação Oswaldo Cruz.




quinta-feira, 2 de setembro de 2021

Conforme sociólogo alemão Max Weber, "a ação social só existe quando os indivíduos estabelecem relações comunicativas com outros da sociedade, ou seja, ela ocorre através das relações sociais".

Nesse sentido, a AVESOL realizou uma ação social, doando peças de roupas a Instituições Sociais parceiras do Programa de Voluntariado da AVESOL  para o brechó solidário que as mesmas realizam.

Foram contempladas sete Instituições: Pequena Casa da Criança, AAPECAN ( Associação de Apoio a Pessoas com Câncer), AMRY ( Associação de Mães Rita Yasmin), Clube de Mães Aparecida do Partenon, Grupo Marias, Via Vida Pró doações e Transplantes e  MIM (Movimento  por uma Infância Melhor).

Sabemos das dificuldades pelas quais as organizações passam nesse momento, e o brechó é uma forma encontrada de gerar  recursos  e dar continuidade  aos   seus projetos.

Acreditamos sempre que de mãos dadas uma nova possibilidade mais justa e solidária é possível.




YouTube

YouTube
Assitir vídeos da AVESOL no canal de YouTube

Notícias arquivadas

Tecnologia do Blogger.

Como Chegar

Principais Contatos

51 3221 2318

[email protected]

Seguidores